Publicado em 18/11/2008 as 12:00am

Brasileiros opinam sobre caso " Domminique e Pietra Depianti "

No dia 25 de Agosto desse ano, a comunidade brasileira dos EUA foi surpreendida com um polêmico caso envolvendo a custódia de duas crianças

Por Marcelo Zicker

 

No dia 25 de Agosto desse ano, a comunidade brasileira dos EUA foi surpreendida com um polêmico caso envolvendo a custódia de duas crianças. O capixaba Clóvis Depianti, pai de Domminique e Pietra Depianti, de 8 e 7 anos respectivamente, partiu com as filhas para Vitória, capital do Espírito Santo, no Brasil, confrontando a lei americana e levando a dor e o desespero para Roberta Lima, mãe das meninas.

Na sexta, dia 7 de Novembro, a polícia brasileira invadiu a casa onde se encontravam Clóvis Depianti e suas duas filhas, Domminique e Pietra, para resgatá-las do sequestro. Poucos dias após resgatar as filhas no Brasil , a cearense Roberta Lima desembarcou nos EUA no Aeroporto de Logan em Boston , Massachusetts, de onde partiu para Dover, em New Hampshire, onde mora com as filhas.

O caso comoveu grande parte da opinião pública brasileira que reside nos EUA, dividindo opiniões sobre a repercussão do caso, e sobre as consequências a seguirem disso.

 

 

Gravidade do ato


“Como evangélico e como homem,  sinto muito pela mãe dessas crianças. É de lamentar que um pai tenha a coragem de fazer este mal tão horrível com a mãe  de suas filhas” afirma o radialista Gaspar Reis, que apresenta o programa Louvor e Saudade na Rádio AM650 de Framingham, MA. “ O que ele fez não foi por amor à essas meninas, ele tomou uma atitude digna de uma pessoa com problemas mentais, de uma pessoa que precisa de ajuda psicológica. Alguém normal não teria tal frieza” continua Gaspar. Nem todos porém, veêm o acontecido com a mesma gravidade.  A secretária Rafaela Brito, que reside em Somerville, não entende o fato como um ‘absurdo’. Ela acredita na paridade entre direitos e deveres de pai e mãe, e acredita que o amor às filhas pode ter motivado Clóvis a tomar tal atitude desesperada. “ Ele como pai, deve ter se sentido pressionado, injustiçado. Claro que não foi a melhor decisão a ser tomada, mas é compreensível de alguma maneira” afirma a curitibana. Ela completa dizendo que devem existir motivos não revelados , que só o ex-casal sabe, e que gerou tal atitude. “ Ninguém sabe como era a relação entre os dois. É um mistério se eles tinham uma relação saudável, se ela sempre agiu corretamente com ele, se ela privava ele de ver essas crianças. É  difícil fazer um julgamento sem conhecer detalhes como esses” opina Rafaela.

 

“ Ninguém sabe se ela ( Roberta)  privava o Clóvis de ver essas crianças, se eles tinham uma relação saudável. É difícil fazer um julgamento sem conhecer detalhes como esses”  Roberta Brito, de Somerville – MA

 

 

Atitude corajosa


Um detalhe da história porém, é o ponto de acordo entre os depoimentos acerca do caso : a coragem e determinação de Roberta, ao viajar para o Brasil e conseguir trazer as filhas com todo o respaldo da lei brasileira e americana. “ Se essa história tem alguma lição a dar, com certeza é a coragem da mãe dessas crianças. Pelo que li nas matérias que sairam no Brazilian Times, ela resolveu ir ao Brasil com muita certeza do que estava fazendo, com documentação, contatos fortes que poderiam ajudar lá. Agiu com consciência, calma, e no final tudo se resolveu sem problemas. Ela foi muito inteligente” afirma o mineiro John Oliveira, que assim como Gaspar também é evangélico, mas se diz ‘ mais moderado’ . “ Procuro enxergar um lado diferente. Tentar entender os motivos que levaram esse pai a agir daquela forma. Claro que não concordo, acho que foi muito errado. A guarda pertencia à mãe, ele não poderia ter infrigido essa determinação da lei. E ele deve pagar por isso. Porém sempre achei que essa história não ia muito longe. A polícia tanto aqui nos EUA,  iria solucionar isso rapidamente”  continua John, que trabalha como garçom num restaurante no centro de Boston e diz que é muito complicado se colocar na situação . “ Como pai eu não gostaria de ver meus filhos levados para longe de mim sem a minha autorização. É complicado opinar. Sei que envolve muitos sentimentos, e em se tratando de filhos a gente sempre tende a ser passional demais” afirma o mineiro, que vive em Revere.

Para uma mãe, a identificação com a dor de Roberta é ainda mais próxima. É o caso de da goiana Luana Alves, de 41 anos, que vive e trabalha há seis anos, na área de limpeza na região de Saugus . “ Foi uma crueldade o que esse homem fez. Não se rouba as suas próprias filhas da mãe, ele não tinha  esse direito” afirma a mãe de Clarissa, de  12 anos. “ Não sei se teria a coragem e determinação dessa mãe. Deve ser muito desesperador pra tomar uma atitude tão pensada e calculada como a dela” declara.  

 

 

“ Foi uma crueldade o que esse homem fez. Não se rouba as próprias filhas da mãe, ele não tinha  esse direito” Luana Alves, de Saugus - MA

 

Punição


E qual a punição que deve ser aplicada à Clóvis ? Ele merece ser preso? Deve ser julgado por ambas as justiças, brasileira e americana ? É uma questão polêmica e que divide respostas entre a opinião pública. “ Não foi um caso digno de punição na minha opinião. Ele agiu contra a lei, mas é pai e , ao meu ver, a atitude não foi tão grave a ponto de causar a prisão dele ” afirma Rafaela. “ Espero que a justiça brasileira aja em conjunto com a justiça americana para fazer com que essa pessoa pague pelo que causou à mãe de Domminique e Pietra. Isso não pode ficar impune” afirma Gaspar. É o que pensa também Luana. “ Na posição de mãe, eu gostaria muito de ver essa pessoa pagando pelo que cometeu. Ter minha filha roubada seria a maior crueldade que alguém poderia fazer comigo” opina. Já John, acredita que Clóvis deve sim responder pelo delito, só que somente pela justiça americana. “ Se trata de uma infração sob a lei americana, o Brasil não tem que ‘se meter’  nessa história. Ele falsificou documentos, burlou a custória da mãe, então tem que pagar. Mas só pela justiça americana” conclui John.

Fonte: (ANBT - Agência de Notícias Brazilian Times)