Publicado em 25/11/2008 as 12:00am

Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) - USA, comemora dois anos de atividades

No próximo domingo, dia 23, a entidade que representa o comércio brasileiro nos Estados Uni-dos, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), comemora dois anos de atividades

            No próximo domingo, dia 23, a entidade que representa o comércio brasileiro nos Estados Uni-dos, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), comemora dois anos de atividades. A data está sendo lembrada com muito otimismo pela diretoria da entidade, que prevê o fortalecimento do comércio brasileiro em 2009. “A crise econômica ensinou que é preciso união para superar os obstáculos”, avalia João Arruda, presidente da CDL. “O comércio brasileiro nos Estados Unidos provou que é forte e dinâmico. Por isso, estamos fortalecendo a entidade e criando novas ferramentas para auxiliar o empreendedor brasileiro na tarefa de administrar o seu negócio.”

                O encontro em comemoração ao aniversário de dois anos da CDL será realizado no Marriot Hotel, na 72 Grove St., em Wor-cester. Os interessados em participar do evento devem entrar em contato com João Arruda pelo telefone (978) 454-4928.

                Com o anúncio de uma série de projetos para o ano que vem, a  Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) comemorou no último domingo dois anos de atividades. O evento, que contou com a participação de representantes do comércio brasileiro em Massachusetts, serviu também para inaugurar a “descen-tralização” da entidade, com a criação da distrital de Worcester. “O caminho mais difícil, que é o lança-mento do projeto, já foi superado”, comemorou João Arruda, presidente da entidade. “Agora, nossa missão é mostrar aos comerciantes brasileiros nos Es-tados Unidos a importância de se tornar uma categoria unida.”

                De acordo com Arruda, a pujança do comércio brasileiro nos Estados Unidos está em toda parte, basta ver o número de novos empreendedores que aparecem na comunidade todos os dias. “É evidente que um comércio que gera milhares de empregos e movimenta a economia não pode ficar estagnado no tempo”, diz Arruda. “O que precisamos de fazer agora é estabelecer prioridades e oferecer ao comerciante instrumentos que facilitem seu trabalho.”

                Um dos principais projetos da CDL, previsto para ser colocado em prática já  no início do ano, é a publicação de uma Cartilha do Comerciante, uma espécie de “manual” no qual o empreendedor possa tirar dúvidas e obter informações úteis sobre assuntos genéricos – desde fórmulas contábeis até hábitos a serem evitados com consumidores norte-americanos.

                A criação de distritais, outro projeto ambicioso da entidade, tem como objetivo levar até o comerciante as informações que ele precisa para poder viabilizar o seu projeto. “Todos nós sabemos que, na América, ninguém tem tempo para nada. Nossa idéia é fazer com que o comerciante receba o apoio incondicional da entidade, a começar pelo seu vizinho. Dessa maneira, quem mora em Worcester e pretende receber assessoria da CDL, basta contactar a distrital de Worcester”, explica Arruda, enfatizando que outras distritais já estão em negociação e devem ser inauguradas ainda neste inverno.

                “Se o associado não pode ir à CDL, a CDL vai ao associado”, resume Arruda. Em outras palavras: a comunicação será uma das prioridades mais importantes da entidade em 2009. Para tornar viável uma maior aproximação do associado, a direção da CDL criou a Coordenadoria de Comunicação e Eventos, órgão cuja missão é difundir o nome e os serviços da CDL na comunidade brasileira. Para ocupar o cargo, foi convidado o jornalista Eurico Ferreira Junior, que preferiu não adiantar qual o principal projeto de comunicação da entidade para o ano que vem. “Ainda não está definido nada”, despistou Ferreira. “O certo, por enquanto, é que queremos encontrar uma maneira de fazer o comerciante participar mais da entidade. Há muitas idéias em discussão, porque o assunto é bem vibrante, mas ainda não temos nada definido.”

Fonte: (Da redação)