Publicado em 16/02/2009 as 12:00am

Brasileira de Parkland ? FL recebe prêmio máximo da fotografia mundial

Grandes paixões nascem de grandes acontecimentos. Assim pensa Néia Frank, uma das maiores fotógrafas brasileiras da atualidade, que acaba de receber o prêmio máximo da fotografia mundial, promovido pela PPA (Professional Photographers of America)

Por Marcelo Zicker

 

 

Grandes paixões nascem de grandes acontecimentos. Assim pensa Néia Frank, uma das maiores fotógrafas brasileiras da atualidade, que acaba de receber o prêmio máximo da fotografia mundial, promovido pela PPA (Professional Photographers of America), e que foi reconhecida pelo conjunto da sua obra.

 

 

Descoberta

 

A mineira de Governador Valadares, descobriu a fotografia aos 27 anos, ao dar à luz ao seu primeiro filho. “O nascimento do meu filho foi um momento tão emocionante e especial que a primeira coisa que fiz foi comprar uma máquina fotográfica (Olympus C3000).  Eu sabia que ele iria crescer bem rapidinho e nao queria perder aqueles momentos tão lindos da vida do bebê. Fiquei tão interessada que queria aprender mais detalhes sobre todas as técnicas de luz, composição, ângulos” conta a hoje bem – sucedida artista.

 

 A opção pela arte

 

Além dos  recorrentes elogios de amigos e familiares acerca das suas fotos,  um fato marcou de vez a sua entrada no meio artístico. “ Em 2004  fui fazer um curso para fotógrafos profissionais com o famoso fotógrafo de NY, Ross Whitaker. Durante o curso ele me chamou na frente de toda a sala de aula, elogiou as minhas fotos e praticamente me disse que eu já deveria estar vendendo o meu trabalho. Escutar isso de um fotógrafo do nível dele me deu incentivo e a coragem necessária para transformar o hobby em carreira profissional ” explica Néia.

 

Sobre o prêmio

 

A PPA (Professional Photographers of America) é a maior associação profissional de fotografia no mundo. O painel do juri foi formado com renomados professores e fotógrafos foi composto pelo comite do PPA. “ Quando o  diretor de marketing da Epson America (Dan Steinhardt) que era o ‘sponsor’ do concurso telefonou para o studio, a minha assistente pegou a mensagem e me disse : "Você ganhou em primeiro lugar em um concurso fotógrafico". Entre os 300 finalistas, eu era a vencedora. Quando realmente vi que não era brincadeira comecei a gritar de alegria no telefone!” conta a fotógrafa, que vive em Parkland – Flórida há 10 anos.

Fonte: (ANBT - Agência de Notícias Brazilian Times )