Publicado em 23/02/2009 as 12:00am

Desemprego preocupa brasileiros em Massachusetts

Com a taxa de desempregados nas alturas, muitos brasileiros repensam o futuro no país. Alguns, porém, se mostram otimistas pela recuperação econômica

Por Marcelo Zicker

 

 

 

A crise econômica aliada aos constantes reforços na fronteira, tem logrado por terra o desejo imigrante de um dia vivenciar o ‘Sonho Americano’. A cada dia que passa, novos números do crescente desemprego tem assolado as manchetes dos jornais americanos, e para muitos dos estrangeiros que aqui vivem, a hora é de voltar.

 

"A realidade é que devemos estar preocupados quando nos deparamos no fato de a América já não é um lugar onde os imigrantes querem ir e estar", disse Charles H. Kuck, presidente da American Immigration Lawyers Association, à uma recente reportagem do jornal Boston Herald sobre o fenômeno.

 

Números alarmantes

 

Segundo estatísticas, 1.3 milhões de estrangeiros deixaram o país no ano passado.
Com a taxa de desemprego nacional em 7,6 % , a oferta de trabalho está secando para até 22,1 milhões de imigrantes que vivem nos Estados Unidos, incluindo os cerca de 6,5 milhões de imigrantes ilegais. "Houve uma queda na população ilegal, e que parece ser causado por outras coisas além da economia. Isso não significa que a economia não desempenha um papel importante em termos do que está acontecendo ", disse o diretor de pesquisa da American Immigration Lawyers Association, Steven A. Camarota

Em depoimento à reportagem do Boston Herald , Fausto da Rocha, diretor do Centro do Imigrante Brasileiro situado em Allston - MA, disse que a taxa de desemprego entre os imigrantes brasileiros se manteve inferior a 1 %  em toda Massachusetts  até o momento em que a crise se deflagrou.  "Agora, vemos mais e mais brasileiros desempregados decididos à voltar ao Brasil", disse da Rocha.

Há 230.000 brasileiros que vivem em Massachusetts. Nos últimos 25 anos, a imigração brasileira construiu uma forte presença estrutural e comercial em cidades como  Framingham, Milford e Marlboro, com muita empresas, restaurantes e igrejas brasileiras abrindo as portas. Segundo Fausto, cerca de 5 a 7 mil de brasileiros deixaram Massachusettts em  2007 e outros 10 mil só no ano passado. Além disso, muitas pessoas estão preterindo a vinda para o país , para tentar uma vida melhor no Canadá ou na Europa.

Esperança em um futuro melhor

 

“ Não tenho outra alternativa, vou ficar e esperar tudo melhorar”. Quem afirma é a enfermeira Eliete Carvalho, que há aproxidamente um ano atrás, deixou o Brasil em busca do sonho de validar o seu diploma nos EUA. “ Saí do Brasil com ótimas esperanças. Vim com meu marido e meu filho e tinha convicção de que não passaria por maiores dificuldades. Mas hoje estou vivendo um pesadelo” desabafa Eliete, que planejou dedicar integralmente ao estudo enquanto seu marido ficasse à cargo de trabalhar e pelo menos pagar as despesas do casal por aqui. “ Nos primeiros meses, meu marido conseguiu um emprego e conseguíamos quitar nossas despesas. Desde Setembro porém, ele não consegue se estabilizar numa função, pulando de ‘bicos em bicos’, e nos deixando numa situação constrangedora. Tive que usar meu cartão de crédito do Brasil para fazer compras de comida e colocar gasolina em nosso carro” explica a mato-grossense. Apesar do problema, ela se afirma acreditar que tudo vai melhorar. “ Vou ficar e esperar que tudo melhore. Confio nisso” termina.

 

È o que pensa Elivélton Fialho, que reside em Everett – MA, e que há 3 meses está desempregado. “ Estou vivendo das minhas economias, ‘aguentando as pontas’. Mas não estou desesperado” opina o mineiro de Unaí, que trabalha com construção civil. “ No inverno principalmente, o ‘ritmo’ fica mais lento, sei como é. Acredito que o Obama vai resolver essa situação, o ‘pessoal’ tem que ter calma para esperar” afirma. “ Eu tenho visto muitos colegas meus voltando pro Brasil, de desespero, de medo , de ficar. As ‘coisas’ vão melhorar, tenho certeza”, completa Elivélton.

 

 

 

 



Fonte: (ANBT - Agência de Notícias Brazilian Times )