Publicado em 13/03/2009 as 12:00am

Brasileiros são condenados à prisão perpétua na Califórnia

Os 'coiotes' Reynaldo Eid Júnior, de Nova York ? NY e Alaor do Carmo Oliveira de Danbury - CT, foram condenados após sequestro de uma brasileira e seu filho

Por Marcelo Zicker


No dia 6 de março, uma juíza da Califórnia decretou a sentença de dois brasileiros que agiam como ‘coiotes’ e foram pegos após sequestrar uma mulher e seu filho, de apenas 5 anos , há 4 anos. Reynaldo Eid Júnior, de 49 anos,  e Alaor do Carmo Oliveira,  já tinham históricos de sequestro e eram procurados pela polícia, segundo noticiou o jornal Los Angeles Times.

 

Acusados de manter sob cativeiro Ana Paula Morgado Ribeiro e o filho Yago Ribeiro, em 2005,  Reynaldo e Alaor teriam combinado de levar os dois ao encontro do pai de Yago , Jefferson Ribeiro,  na Flórida, trato que foi descumprido com a realização do sequestro. O resgate foi estipulado em  $14,000.

 

Situados em Costa Mesa – CA , os sequestradores foram pegos após realizarem uma ligação para o marido de Ana. A polícia recebeu uma denúncia e foi ao encontro dos bandidos , que foram pegos e mantidos sob custódia durante todos esse anos.

 

 

Visita do Cônsul

 

Quem esteve presente a audiência do caso,  realizada na Corte de Santa Ana – CA, foi o Cônsul Geral Adjunto do Consulado de Los Angeles, Júlio Victor do Espírito Santo. Conforme divulgado, a defesa tentou apresentar uma proposta de criação de um novo júri, argumentando que houve que houveram irregularidades com o júri em vigência.  A juíza, porém negou a solicitação.

 

Uma nova tentativa de acordo foi realizada, com a defesa pedindo a suspensão condicional da pena, daria oportunidade de Reynaldo e  Alaor , de mesmo condenados, não permanecerem presos. Mais uma vez, a juíza negou o pedido.

 

Condenados a duas penas consecutivas de prisão perpétua, os brasileiros terão direito à apelar da decisão , em até 60 dias após a sentença. Considerado um agravante, o fato dos brasileiros não terem demonstrado arrependimento pelo crime, foi determinante para a sentença final.

 

A família das vítimas não esteve presente ao julgamento . Como foram vítimas de um crime de gravidade dentro do território americano, estão elegívies para aplicar para a residência permanente ( Green Card).

Fonte: (ANBT - Agência de Notícias Brazilian Times / Los Angeles Times )