Publicado em 19/03/2009 as 12:00am

Entenda como o Census 2010 pode beneficiar os imigrantes

O BT conversou com a Specialist Media do Census Bureau, Alexandra Barker, que ponderou que a contribuição no programa é fundamental para a 'comunidade estrangeira ganhar mais representatividade política, fugir da invisibilidade'.

Por Marcelo Zicker

 

Realizado a cada 10 anos, o  programa de recolhimento de dados demográficos e populacionais dos EUA, o Census , chega à sua edição 2010. Muitas dúvidas acerca da confidencialidade e segurança no fornecimento das informações porém,  são uma constante entre a comunidade estrangeira do país, em especial a brasileira.

Para responder à algumas dessas indagações e incertezas, o BT conversou com a Specialist Media do Census Bureau, Alexandra Barker, que ponderou que a contribuição no programa é fundamental para a ‘comunidade estrangeira ganhar mais representatividade política, fugir da invisibilidade’.

 

Brazilian Times - De que maneira o Censo 2010 vai contemplar dados sobre os imigrantes, em especial a comunidade brasileira?

Alexandra Barker – O Census não conta imigrantes, em outras palavras, não categoriza as pessoas como imigrante. De acordo com a Constituicao, o Census tem de contar todas as pessoas que vivem no pais, independentemente do status imigratório ou país de origem. Nenhuma pergunta sobre imigracao ou assuntos relativos fazem parte do questionário do Census 2010. O objetivo é que todas as pessoas sejam contadas na região onde residem, e somente uma vez. Esses dados permitirão que o Governo tenha conhecimento do total de pessoas que moram em cada vizinhança, consequentemente, podendo fazer uma previsão de quantas pessoas deverão utilizar os serviços públicos disponíveis para aquela área, como escolas, transporte, postos de saúde, etc. Todas as pessoas, incluindo brasileiros que moram nos Estados Unidos, irão se beneficiar de uma contagem populacional correta. Os dados do Census são usados para determinar a distribuição de US$ 300 milhões em verbas federais. Essas verbas são usadas para a melhoria dos serviços públicos, muitos destes utilizados diariamente por imigrantes. Independentemente do status imigratório, filhos de imigrantes frequentam a escola; suas famílias usam o sistema de saúde, o transporte público, usufruem da boa qualidade das rodovias, dos serviços disponíveis em centros comunitários, etc. Por exemplo, pense nos filhos de um imigrante brasileiro que frequentam a escola perto de casa. Se existem 200 crianças naquela vizinhança frequentando a mesma escola, mas somente 100 foram listadas no questionário do Census, a verba destinada àquela escola será somente suficiente para servir 100 crianças. Resultado: as 200 crianças irão sofrer com a perda na qualidade do ensino e dos serviços daquela instituição de ensino.

 

Brazilian Times – Serão feitas pesquisas em ramos específicos da atuação imigrante na sociedade   (Quantos tem permissão para trabalhar, qual os emprego mais comuns, número de filhos, média de renda) ?

Alexandra Barker – O Census é a agência do Governo Federal responsável pela coleta e distribuição de dados estatísticos oficiais. Outras instituições, agências, e indivíduos podem usar dados do Census em suas pesquisas. O questionário do Census somente terá perguntas básicas como o seu nome, endereço, idade, gênero, tipo de domicílio, número de pessoas residindo no domicílio, raça e etnia. Além do recenseamento em 2010, o Censo também trabalha em uma pesquisa por amostragem, o American Community Survey (ACS). O questionário do ACS é enviado mensalmente para 1 em cada 6 casas selecionadas aleatoriamente. Esta amostragem foca em características mais especifíficas da população como renda, nível educacional, país de origem, idioma, etc. Nesta pesquisa também não existem perguntas sobre imigração e as respostas também são protegidas por lei.

 

Brazilian Times – De que forma o Governo Americano irá utilizar essas informações para se pautar em sancionar novas leis de viés imigratório ?

Alexandra Barker – Uma vez que o Census não coleta dados sobre status imigratório, esses dados não terão impacto direto nas reformas imigratórias, muito menos poderão servir de base para atividades do serviço de imigração. Os dados estatísticos do Census são públicos. Desta forma, organizações não governamentais poderão utilizar estes números para expressar seus desejos e reinvindicações ao Governo.

 

Brazilian Times – Muitas pessoas nao tem conhecimento de como se dá o processo de colheita de dados durante um Census. Resumidamente, como é esse processo?

Alexandra Barker – O Census é uma exigência da Costituição, é confidencial e importante. A contagem populacional é feita de dez em dez anos. O questionário 2010 é curto e fácil: você levará cerca de 10 minutos para responder a 10 questões que poderão ter grande impacto na sua qualidade de vida nos próximos 10 anos.

Em março de 2010, todos os endereços nos Estados Unidos irão receber o questionário PELO CORREIO. Todos devem responder e devolver PELO CORREIO. Por dois motivos nós incentivamos a devolução pelo correio: 1 -  Se você não devolver, um recenseador irá até a sua casa para coletar suas respostas; e 2 -  Para cada 1% dos questionários não devolvidos, o Governo irá gastar cerca de US$ 90 milhões para mandar um recenseador até a sua casa.

 

Brazilian Times – Os imigrantes tem algo a temer ao fornecer seus dados? Eles estarão seguros ao fornecer as informações necessárias ?

Alexandra Barker – Confidencialidade é a alma do sucesso do Census. Por lei, o Census não pode distribuir as respostas individuais para o FBI, a CIA, a Imigração, ou qualquer outra agência governamental. Nenhum tribunal, nem mesmo o presidente dos Estados Unidos tem direito de acessar essas respostas. Essa mesma lei proíbe que o Census distribua ou venda os endereços listados. Toda informação pessoal é protegida por uma lei federal e qualquer pessoa que infringir esta lei será punido com 5 anos de prisão e US$ 250,000 de multa. Em dezembro de 2010 o presidente dos Estados Unidos receberá os dados estatísticos produzidos pelo Census como resultado da contagem populacional. Estes mesmos dados estarão disponíveis para o público no www.census.gov.

 

Brazilian Times – Como as pessoas que quiserem colaborar com o Census devem proceder?

Alexandra Barker – Existem muitas maneiras, entre elas:  

1. Responda o questionário em abril de 2010 e envie de volta pelo correio

2. Torne-se um parceiro do Census 2010. Incentive a sua comunidade a responder ao Census.

3. Caso você veja um recenseador andando pela sua vizinhança, contribua para que ele consiga fazer um bom trabalho.

A comunidade brasileira precisa entender que o Census é confidencial e importante. Esta é a grande oportunidade que nós brasileiros temos para mudar os números. Se não o fizermos agora, teremos de passar os próximos dez anos reclamando sobre ‘invisibilidade’ e falta de representação política. Teremos de esperar outros dez anos para mostrar que somos uma grande e ativa comunidade, que contribui enormemente para o desenvolvimento deste país.

 

Fonte: (ANBT - Agência de Notícias Brazilian Times )