Publicado em 17/04/2009 as 12:00am

Polícia age com excesso de autoridade com imigrantes, diz estudo

Uma pesquisa do Seton Hall University School of Law, concluiu que a polícia de New Jersey tem se excedido em ações que envolvam imigrantes

 

Uma pesquisa do Seton Hall University School of Law, concluiu que a polícia de New Jersey tem se excedido em ações que envolvam imigrantes, mesmo que seja em infrações consideradas pequenas.

 

A pesquisa é baseada no testemunho de 68 pessoas que foram vítimas de algum abuso e no estudo de mais de 10.000 casos de crimes que foram repassados para a Federal Immigration and Customs Enforcement – ICE pela polícia de New Jersey.  Na maioria dos casos, mesmo que se tratando de pequenas infrações, os envolvidos tiveram seu status imigratório questionado e levado em consideração no processo.

 

Segundo a lei, os policiais locais somente estão autorizados a questionar sobre a nacionalidade, cidadania e status imigratório de um infrator caso a contravenção seja um crime federal ou dirigir embriagado. Em 60%¨dos casos estudados, os indivíduos afirmaram terem sido parados por violações leves, como ultrapassar um sinal de ‘Pare’ ou dirigir em público e foram questionados por sua situação imigratória.  “ Os dados sugerem uma preocupante tendência preconceituosa da polícia de New Jersey em questionar o status imigratório de pessoas que, aparentemente, estavam cometendo pequenos delitos” diz Bassina Farbenblum, co-autor do estudo, que foi intitulado “ Crossing the Line”. O artigo ainda  cita um caso envolvendo um jornal brasileiro que, durante a cobertura de um homicídio em Newark, no ano de 2007, teve questionado o status imigratório de seus repórteres pela polícia local.  

Fonte: (Da redação)