Publicado em 29/04/2009 as 12:00am

Recompensa por brasileiro que dirigia embriagado

Uma organização sem fins lucrativas e que tem por objetivo ajudar a polícia na localização de criminosos entrou na busca por pistas de um brasileiro acusado de homicídio culposo

Uma organização sem fins lucrativas e que tem por objetivo ajudar a polícia na localização de criminosos entrou na busca por pistas de um brasileiro acusado de homicídio culposo (sem intensão), provocado por ele estar dirigindo, embriagado, na contramão da Interestadual 95.

A Crime Stoppers ofereceu $1,000.00 por pistas que levem ao paradeiro de Davydson Soares, 31 anos. Algumas pessoas acreditam que ele já tenha fugido para o Brasil.

O acidente aconteceu no mês de março e culminou na morte de Aracely Mendonza, 23 anos, que estava em outro veículo.

Segundo as informações obtidas durante as investigações, o brasileiro dirigia uma BMW na contramão e atingiu uma van conduzida por Elba Matamoros, 39 anos. Ela e outras duas pessoas que estavam no veículo foram levadas ao Broward General Medical Center, na Flórida.

Embora pareça absurda a possibilidade de direção na contramão, levantamento realizado pelo jornal Sun Sentinel, mostra que houve 166 acidentes fatais provocados por direção na contramão, em diferentes pontos da Flórida, entre 2002 e 2007. Pelo menos 212 pessoas morreram em tais acidentes e mais de 250 ficaram feridas.

Soares foi socorrido no Broward General Medical Center. Embora seu estado, segundo os policiais fosse grave, e não estivesse usando cinto de segurança, ele foi liberado horas depois.

Quando Soares foi retirado pela equipe de socorro do interior de sua BMW, os testes indicaram que o brasileiro tinha duas vezes a quantidade de álcool no sangue permitida por lei. De acordo com o inquérito, Soares foi visto, horas antes do acidente bebendo em bares de Fort Lauderdale.
Registros oficiais mostram que Soares já teve a carteira de habilitação suspensa por não ter pago multas de trânsito. Em 22 de março, ele foi acusado pela polícia de Miami Beach por má conduta. Santos informou, na ocasião, trabalhar como quiroprata.

Fuga

Depois de ser liberado do hospital, Soares teria, supostamente, ido para casa, em Pompano Beach. Eles, no entanto, é considerado foragido pela polícia de Broward.

Pessoas que afirmam conhecer Soares, e que preferiam não se identificar, entraram em contato, por telefone, com a redação do Gazeta informando que ele teria fugido para o Brasil, utilizando um passaporte falso.

A polícia local, no entanto, continua à sua procura. Na semana passada, policiais de Broward invadiram a casa de Soares, em Pompano Beach e acabaram prendendo seu irmão, Giuliano Soares. No local os agentes teriam encontrado asteróides e documentos falsos. Giuliano teria informado aos policiais que está em processo de legalização no País.

De acordo com informações prestadas ao Gazeta por pessoas que conhecem os irmãos, mas preferiram não se identificar, os policiais de Broward teriam, também, feito buscas em casas de amigos dos dois.

A organização Crime Stoppers está divulgando cartazes com a foto de Soares e pedindo a quem tenha informações sobre o seu paradeiro que entre em contato pelos telefones (954) 493-8477 e 1 (866) 493-8477. A entidade assegura que todas as informações prestadas podem ser anônimas.

Fonte: (gazetanews.com)