Publicado em 10/05/2009 as 12:00am

CDL ? USA alerta sobre problemas em remessas de dinheiro

Segundo o presidente da CDL - EUA, João Arruda, procedimentos executados pelo Banco do Brasil tem causado transtornos à clientes da comunidade brasileira

 

A Câmara de Dirigentes Lojistas - USA, entidade representativa do comércio imigrante

brasileiro nos Estados Unidos, afirma estar recebendo diversas reclamações em relação ao procedimento do Banco do Brasil em relação à remessas de dinheiro para o Brasil. Segundo a entidade, o Banco do Brasil tem depositado as quantias em Contas Poupança, ao invés de colocá-las em Contas Correntes, o que atrapalharia a captação imediata do dinheiro.

“As pessoas estão enviando dinheiro ao país e não estão tendo acesso rápido à quantia, justamente pelo fato de o Banco do Brasil estar, automaticamente, colocando esses valores em Conta Poupança, sem autorização prévia do cliente” afirma o presidente da CDL – USA, João Arruda.  “ Muitas vezes essas pessoas precisam ter acesso imediato a esse dinheiro, por algum compromisso ou acordo, e tem que esperar por dias para poder retirar a quantia” continua.

O processo se torna mais confuso pelo fato de que estas Contas Poupanças não existem

inicialmente e são criadas somente para o recebimento deste envio. A CDL afirma,  por diversas vezes, ter contactado os gerentes de agências específicas que, após muitas solicitações, resolveram o problema. Lamentavelmente este processo,  além de ser demorado, causa transtornos e desconfiança para com o lojista e para aqueles clientes que utilizam o serviço do banco. “ As empresas de remessas não tem nenhuma participação nesse problema, é um processo do Banco do Brasil” salienta o presidente.

A CDL - USA representa mais de 500 lojas e comerciantes somente no Estado de

Massachusetts e, preocupada com a imagem e credibilidade tanto do Banco do Brasil,

como de seus afiliados, solicita com a máxima urgência que medidas sejam tomadas

no sentido de resolver este problema. “Pedimos que as pessoas que tenham tido o problema, procurem a CDL, que estamos nos prontificando para resolver a situação. Os clientes não podem sair prejudicados”afirma João Arruda.

Fonte: (Da redação)