Publicado em 18/05/2009 as 12:00am

Brazilian Women's Group completa 14 anos

Os 14 anos da organização Brazilian Women's Group foram celebrados como uma autêntica festa familiar. O evento aconteceu no sábado (16), no St. Anthony's Cultural Center, em Cambridge-Massachusetts

 

Por Elizabeth Simões

 

Os 14 anos da organização Brazilian Women’s Group foram celebrados como uma autêntica festa familiar. O evento aconteceu no sábado (16), no St. Anthony’s Cultural Center, em Cambridge-Massachusetts.

 

Uma das peculiaridades que transformou a matinê nessa descontraída comemoração, foi a existência de um ateliê de pinturas, montado para as crianças e até mesmo para os adultos, expressarem sua dicotomia entre Brasil e Estados Unidos, através da arte. Ao longo da cerimônia as pinturas finalizadas foram expostas num mural “Queríamos focar na tradição dos países latinos, então, nos inspiramos na Literatura de Cordel para criar o varal com os temas que seriam pintados para a colcha de retalhos. E assim, formar o mural de histórias de vida dessas famílias”, explicou Heloisa Galvão, presidente do Grupo Mulher Brasileira (GMB).   

 

A programação do evento incluiu homenagens para as novas cidadãs Ozilene Andrade, Norma Malkiel e também para os cidadãos da família Felix. Um ato, que segundo a organização, deve ser valorizado, pois é uma das maneiras de evidenciar a contagem e a participação política dos brasileiros inseridos na sociedade norte-americana.

 

Uma pesquisa divulgada pelo GMB identificou que no ano de 2004 cerca de quatrocentos brasileiros obtiveram a dupla cidadania, enquanto que em 2008 o número cresceu para mais de mil. Esse é um dos programas pelos quais a organização trabalha.

 

Premiação Anual

Kevin Mariana Figueiredo, de 18 anos de idade, recebeu o prêmio Liderança Jovem. A organização também comunicou a criação de um novo braço do GMB, com programas educacionais e de integração dedicados às jovens mulheres.

 

Sylvia Cardim, uma imigrante pioneira com 35 anos de EUA, também foi homenageada pelo prêmio Mangeca Fanghaenel. Essa categoria reconhece a prestação serviços à comuniade.

 

A oradora convida para a celebração foi Aviva Chomsky, professora e coordenadora de Estudos Latinos Americanos do Salem State College, autora do livro They Take Our Jobs and 20 Other Myths about Immigration, que em português significa, Eles tiram os nossos trabalhos e 20 outros mitos sobre imigração. “Comecei a estudar sobre imigração para entender uma charada que deveria envolver igualdade e justiça. Nós ouvimos dizer que todos são iguais nos EUA, mas essa igualdade não se aplica o tempo todo, nem para todas as pessoas. Essa é uma grande controvérsia na história do país. Pois, alguns grupos têm o direito de ir para escola, mas não podem trabalhar, outros possuem regras diferentes e não podem freqüentar a escola. Se o direito é igual para todos, o país não pode fazer exceções”, em seguida enfatizou seu desejo, “Igualdade de direitos para todos!”, concluiu a oradora.            

 

O senador estadual Anthony Galluccio, estava entre os expectadores e foi convidado ao palco. “Se você conhece alguém que está desanimado pensando em desistir e voltar para casa, diga que eu mandei um recado: fiquem conosco!”, ele fez a sua breve mensagem.

 

Marie Turley, diretora executiva da Boston Women’s Commission, comentou sobre a importância da Brazilian Women’s Group e anunciou uma parceria com o governo. Na audiência, estavam o conselheiro Fernando Igreja do Consulado Brasileiro, em Boston, Álvaro Lima, pesquisador da prefeitura de Boston e os membros da MAPS, que também prestigiaram o evento.

 

Comente essa matéria, escreva para elizabeth.journalist@gmail.com

 

Fonte: (ABTN - Agência Brazilian Times de Notícias)