Publicado em 20/05/2009 as 12:00am

"Imigrantes não devem temer a polícia", diz chefe de polícia de Nashua-NH

Seu sorriso rosado e olhos azuis representam a cara da força policial em Nashua, no estado nordestino de New Hampshire

 

Seu sorriso rosado e olhos azuis representam a cara da força policial em Nashua, no estado nordestino de New Hampshire.

Mas o chefe de polícia Donald F. Conley, um descendente de irlandeses, quer mudar isso.

Fervoroso admirador da diversidade no local de trabalho, Conley anuncia com orgulho os dois novos contratados da Nashua PD. 

Juliana Portillo, uma mexicana de 22 anos, mãe de duas crianças, tem orgulho de ser uma das 13 mulheres da coorporação. Adalberto Garcia, dominicano de 23 anos, não esconde que sempre queria ser um “cop.” 

Chief Conley espera que a perspectiva cultural dos dois, adicionada à força de 177 policiais, possa refletir melhor a diversidade que ele vê nas ruas. Por enquanto, 10,8% dos residentes de Nashua são minorias, contra 5,2% dos policias da cidade.

Você lê agora pedaços da entrevista com um chefe de polícia que sabe bem o peso que tem ser responsável pela segurança diária de mais de 86 mil pessoas. E parece que está dando, nos primeiros meses de 2009, Nashua só registrou um homicídio. Conley fala sobre violência doméstica, imigração ilegal, carteira de motoristas e do papel da polícia de Nashua. 


Fonte: (Eduardo de Oliveira - EthnicNewz.org)