Publicado em 10/06/2009 as 12:00am

Brasileira morre nos EUA vítima de gripe suína

Foi divulgado nesta semana a morte de uma jovem de origem brasileira de apenas 20 anos de idade acometida acometida de gripe suína

 

Foi divulgado nesta semana a morte de uma jovem de origem brasileira de apenas 20 anos de idade acometida acometida de gripe suína. Ela morreu no dia 30 de maio, em Chicago-Illinois. Caitlin Anne Treat Huber nasceu em Fortaleza, no Ceará, mas morava nos Estados Unidos desde os três meses de vida, pois fora adotada por um casal norte-americano.

Segundo as informações, ela estava em sua segunda gravidez e deu entrada, dia 23 de maio, no Illinois Medical Center, em Chicago, com sintomas de pneumonia. Seis dias depois ficou constatado que ela estava com gripe suína.

Devido a situação da saúde de Caitlin se agravar, os médicos decidiram fazer uma operação cesária e retirar o bebê. O parto aconteceu no dia 29 de maio e ela estava em coma. A norte-americana, de origem brasileira, estava grávida havia seis meses e morava em Chicago com o noivo Antônio Palafox, pai da criança.

Segundo o irmão de Caitlin, Chas Treat Huber, 22, que também é de origem brasileira e foi adotado quando ainda era criança, o bebê nasceu saudável, “mas ainda está internado na UTI Neonatal do hospital”. A outra filha é fruto de um relacionamento anterior.

Em entrevista a um jornal de língua portuguesa que circula no Brasil, Chas disse que o restante da família está bem e não apresenta sintomas da doença. “Nossa preocupação maior é oferecer cuidados às crianças, dando remédios como garantia para que elas não contraiam o vírus”, fala salientando que a família tem realizado visistas ao bebê.

O corpo de Caitlin foi cremado na quarta-feira (3), em Chicago e nesta semana os parentes mais próximos fizeram uma homenagem, em Linconl, capital de Nebraska.

A pediatra da cearense, Solange Uchôa de Oliveira, 57, que acompanhou todo o processo de adoção sempre mantinha contato com ela. “Caitlin visitou o Brasil apenas uma vez e veio acompanhada da família”, fala.

Fonte: (Da redação)