Publicado em 1/07/2009 as 12:00am

Empresa de mudança ajuda duas instituições de caridade

O exemplo da FastWay mostra como é imprescindível a sensibilidade dos empresários para que os trabalhos sociais se concretizem de forma plena

 

Tratando com delicadeza e sensibilidade a atual situação das instituições de caridade São Francisco de Assis (St. Francis) e GEAL (Grupo Espírita Amor e Luz), em New Jersey, a FastWay Moving demonstra que não transporta apenas mercadorias, mas é veículo de alívio e esperança para tanta gente vítima da pobreza no Brasil.

 

Situação

Há duas semanas, Luiza Lucena, diretora da St.Francis, se perguntava intimamente: “O que será que Deus quer que eu faça?”. As doações de roupas e brinquedos lotaram o pequeno storage alugado em North Arlington (NJ). Com doações chegando diariamente, alguns simpatizantes com a causa da instituição passaram a estocar tudo temporariamente nas garagens de suas casas. Enquanto isso em Pedra Azul, no Vale do Jequitinhonha (MG), dirigentes de outras instituições de caridade esperam desde janeiro. O Abrigo Levina Branco, Casa da Ressurreição da Criança e Casa da Sopa São Francisco de Assis, atendem crianças e moradores em situação de miséria, e dependem das doações que saem da St. Francis, nos EUA. “Ficou tudo parado neste tempo todo porque nao sabíamos em qual companhia confiar”, conta Lucena.

 

Angústias em estoque

Com o fechamento da Adonai moving e a perda das caixas, o desânimo e o desespero tomou conta dos dois lados. “No ano passado, enviamos 13 caixas através da Adonai. Nada chegou, o que prejudicou todo o trabalho de um ano”, revela Lucena. O programa Fantástico, do dia 14 de junho, retratou o drama dos brasileiros lesados. A reportagem tentou falar em Miami com o dono da Adonai, Paulo Bezerra, mas ele não quis gravar entrevista. Uma outra empresa assumiu as operações da Adonai: a Express Moving International, em Pompano Beach, na Florida. A Express diz que faz o envio, mas só se os clientes pagarem de novo. O dono da empresa divulgou nota afirmando que a empresa adquiriu apenas a parte de tecnologia da Adonai, e não assumiu nenhuma dívida; nem se comprometeu em entregar de graça aquilo que deveria ser entregue pela Adonai.

 

Surpresa

Questionando o futuro da St. Francis, Lucena teve uma surpresa na semana passada, quando checou a mensagem eletrônica enviada por um dos diretores da FastWay, Hugo Passos. “A FastWay vai ajudar a St. Francis. Estou sentindo segurança, porque os diretores desta empresa mostram idoneidade e garantia de que as caixas realmente chegam ao seu destino final”, afirmou Luiza.

Outra instituição que acaba de receber o apoio da FastWay é o GEAL (Grupo Espírita Amor e Luz), em Newark (NJ), que envia a média de 30 caixas por ano ao Brasil. A felicidade foi tamanha durante a concretização da parceria que uma das diretoras do GEAL, Mara Brandão, precisou de alguns dias para assimilar a notícia. “Tudo é tão bom demais, que às vezes é difícil acreditar que vamos continuar a vestir os corpinhos dos nossos pequeninos e dos menos afortunados. Essa emoção é gigante e não cabe mais no meu coração, só mesmo nos containers da FastWay”, comenta Mara.

 

Caixas de esperança

Com as parcerias, a FastWay estará carregando caixas de alegria, amor e consolo, containers com doações dos mais puros sentimentos que irão beneficiar milhares de crianças e pessoas carentes durante todo o ano. A empresa também parece tocar nos corações daqueles que esperavam por uma resposta dos céus. “Esse ‘Sim’ que chegou, dito com o calor da generosidade, comprova que Deus fala de muitas maneiras. E quando ELE fala de forma tão particular, é como se ELE nos tocasse na face dizendo ‘Segue em Frente’, pois EU estou no controle”, desabafa Lucena.

A St. Francis está regularmente registrada nos EUA e oferece o benefício do desconto no imposto de renda para doadores. Um dos maiores desafios da St. Francis no momento é conseguir um espaço fixo para estocar as doações, ou um doador que possa financiar esse espaço. Para informações adicionais: stfrancisassisi.inc@gmail.com . Cel.: (201) 606 1102.

Fonte: (Da redação)