Publicado em 14/08/2009 as 12:00am

Brasileiro é destaque da Força-Aérea Americana em MA

O paranaense Luis Gustavo Vincentini, 34 anos, chegou aos EUA para sanar dívidas financeiras no Brasil. Hoje ele é especialista do setor de Information Technology da Air National Guard em Cape Cod ? MA

 

As motivações que levam o imigrante brasileiro a adentrar as terras americanas sempre encontram um 'denominador comum' que não é muito diferente na história do paranaense Luis Gustavo Vincentini. Natural da cidade de Londrina, ele chegou nos EUA há aproximadamente 10 anos, imbuído pelo desejo de conquistar  'voos' profissionais' mais altos e que lhe rendessem a oportunidade de solucionar problemas financeiros que sua família enfrentava à época. Hoje ele é especialista do setor de Information Technology da Air National Guard, braço da Air Force Norte-Americana e assim como os demais personagens retratados na série de reportagens ' O Brasil Sob a Farda Americana', um exemplo de como ascender em uma carreira de sucesso, com inserção social e reconhecimento do país que os acolheu.         

 

            Um recomeço inesperado

 

            Formado em Arquitetura e Planejamento Urbano, chegou a atuar na área em Londrina antes de mudar de vida. Em 99, com a empresa de sua família enfrentando dificuldades financeiras graves, veio a decisão de partir para o recomeço tortuoso. “ Com as dívidas em alta, resolvemos fazer 'as malas' e ir para os EUA. Num primeiro momento, o que mais nos surpreendeu foi as oportunidades de trabalho, sempre muitas naquela época, além do dinheiro que fizemos em pouco tempo. Isso determinou a decisão por permanecer por mais tempo” afirma Luís. “ Comecei trabalhando num restaurante , onde passei por todas as funções até 2007, quando consegui o meu Green Card. Daí, muitas outras oportunidades surgiram” conta.

 

            Tentativa de atuar em sua área

 

            Dentre os seus objetivos principais desde que desembarcou nos EUA, Luís planejava validar o seu diploma de arquiteto no país, para atuar na área. “ Cheguei a conseguir financiamento para prestar o College, e realizar os créditos que validariam meu diploma. Infelizmente, por causa de uma série de cortes nas verbas e subsídios da educação na época, acabei perdendo o financiamento , o que  inviabilizou a continuação dos meus estudos” afirma, o brasileiro que reside em Everett – MA.

 

            Oportunidade agarrada

 

            “ Um dia estava num restaurante brasileiro e vi um 'folder' incentivando a inscrição no exército americano. Procurei saber mais a respeito e me interessei repentinamente pelas forças aéreas” relata como foi o primeiro contato com a oportunidade. “ Após realizar todos os testes, fui conquistando meu espaço e hoje estou numa posição muito satisfatória. Mais do que fazer o que eu gosto, enxergo que estou contribuindo com a ordem do país. Sinto-me fazendo parte de uma família, é assim que sou tratado dentro da instituição” diz, completando destacando outros benefícios. “ Eles estão sempre oferecendo oportunidades para especializações e desenvolvimento profissional aos seus funcionários”.

 

Incentivo aos interessados

 

Situado na filial da Air National Guard, em Buzzards Bay / Cape Cod  - Massachusetts, Luís afirma que a ingressão nas forças aéreas americanas traz ainda o respeito por parte da sociedade americana. “ Em qualquer entrevista de emprego, se você citar que prestou serviço militar, faz uma grande diferença para a sua aprovação. O norte-americano valoriza muito esse aspecto” pontua Luís, que frisa que o contrato mínimo com a Air National Guard, ao contrário de outros braços da instituição, é de 6 anos de serviços prestados. “ O contrato não é rescindível, a pessoa tem que estar certa da sua decisão”, ressalta.

Para mais informações acerca de como se inscrever para o orgão e dúvidas relacionadas pode entrar em contato com ele, pelo número ( 857) – 363-0179.  

 

Entre alguns dos benefícios em pertencer * à Air National Guard estão  : (BOX)

 

- Rápido processo de obtenção de cidadania e sem custos de taxas

- Remunerações bônus que chegam à até $20 mil dólares por ano,  dependendo da posição

- Treinamento remunerado em mais de 200 posições
- Plano de saúde e aposentadoria
- 100% do College estadual pago
- Respeito frente à sociedade americana
 

-                             

·        Os critérios mínimos para aplicação é possuir residência permanente ( Green Card) e ter entre 17 e 42 anos de idade.

Fonte: (ABTN - Agência Brazilian Times de Notícias)