Publicado em 14/08/2009 as 12:00am

Cabeleireira brasileira é presa e deportada em Newark - NJ

Deise Moreira foi deportada para o Brasil no dia 5 de agosto. Em entrevista à equipe do Brazilian Times, ela relata o drama vivido.

 

Por Vanusa Rocha

 

A mineira, Deise Moreira, 27 anos, natural de Governador Valadares, Minas Gerais, morava há cerca de 4 anos nos Estados Undidos. Ela residia em Newark, New Jersey, e trabalhava como cabeleireira em um salão beleza na mesma cidade.

Segundo as cabeleireiras Josy Ramos e Daniela Lopes, que eram colegas de trabalho de Deise, a brasileira foi presa por agentes do Immigration and Customs Enforcement-ICE, no dia 16 de julho, por volta das 9 horas quando saia de casa para o trabalho.

A mineira foi levada para o centro de detenção de Elizabeth, onde ficou presa por cerca de 20 dias. No dia 5 de agosto, aconteceu o inevitável, Deise foi deportada para o Brasil.

Ela desembarcou em Governador Valadares, no domingo, dia 9 de agosto, e já está na casa da família.

Localizada no Brasil pela equipe de reportagem do Brazilian Times, a brasileira concedeu, por telefone, uma entrevista e explicou tudo que aconteceu com ela.

Conforme explica Deise Moreira, todo o acontecido foi consequência do rompimento de seu namoro com o brasileiro, natural do Paraná, Wagner Biscaia, também conhecido como "Xuxu".

A brasileira relatou que dividia um apartamento com o namorado e um amigo. Porém no dia 4 de julho houve um desentendimento entre o casal. Na noite do mesmo dia Wagner foi para uma festa e Deise resolveu mudar-se do apartamento durante a ausência do ex-companheiro, levando toda mobília que segundo o seu relato, ela mesmo havia comprado.

Apenas um vídeogame foi levado por engano, o qual pertencia à Wagner.

Deise Moreira contou, que no outro dia, após ter feito a mudança, recebeu em seu celular uma mensagem da irmã do namorado, dizendo que ela tinha 30 minutos para devolver todos objetos que havia levado e fez ameaças de que ela iria sofrer as consequências.

Como muitos imigrantes nos EUA, Deise imigrou para este país ilegalmente e havia relatado a sua história para a família de Wagner. A brasileira confidenciou ainda, que um dia antes de ser presa ela havia reatado o namoro com Wagner e ambos planejavam voltar a morar juntos.

Mas segundo Deise, tudo não passou de um "cilada" para descobrir onde ela estava morando e passar os dados para os agentes da imigração. "Eu tenho certeza de que foi a Patrícia Biscaia (irmã de Wagner) que fez a denúncia para imigração, porque os próprios agentes da imigração me confirmaram", afirmou Deise Moreira.

Durante o período em que esteve presa, Deise relatou que não sofreu maus tratos, mas que a angústia era grande e chegou a perder cerca de 6 quilos. “Mas agora estou bem melhor, pois estou recebendo o carinho da minha família”, fala.

A reportagem tentou contatar o ex-namorado e a família Biscaia, mas ninguém foi localizado para comentar o assunto.

A brasileira finalizou a entrevista dizendo "apenas estou falando com o jornal porque quero que a minha experiência sirva de exemplo para outras pessoas. Não sejam ingênuas em contar sua vida para qualquer pessoa".

 

Fonte: (ABTN - Agência Brazilian Times de Notícias)