Publicado em 4/09/2009 as 12:00am

Briga, confusão e morte em Lowell

Corpo de brasileiro foi encontrado na rua

 

Dois tiros em Lowell, pacata cidade a noroeste de Boston, deixou um brasileiro morto e outro homem ferido. Tudo começou com uma briga do lado de fora da boite Willy Topps, na sexta, 28 de agosto. Uma testemunha contou à polícia que Eduardo Pena estava na briga, quando resolveu sacar sua arma e atirou no público, de acordo com documentos da corte local.

            A razão da briga ainda está sendo investigada pela polícia, que procura saber as causas do assassinato do brasileiro Anthony Derek de Oliveira, de 33 anos, de Lowell, cujo corpo foi encontrado entre arbustos na Aiken Street, na VFW Highway. A polícia também procura saber as razões dos ferimentos em Vichit Suon, de 22 anos, também morador de Lowell. Ainda de acordo com a polícia, Suon foi acuado e atacado próximo à Lakeview Avenue com Aiken Street.

            Eduardo "Posse" Pena, 24 anos, foi acusado na segunda, 31, na corte de Lowell, com denúncia de assassinato e porte de arma. O Juiz Mark Sullivan deu a ordem de prisão sem fiança para Eduardo. Um cúmplice de Eduardo Pena, Jose "Omar" Martinez, também de 24 anos, foi citado por ter colaborado com o crime. Após ter dado os tiros e cometido o assassinato, Eduardo teria passado a arma para José Omar guardar. Ele recebeu uma ordem de fiança no valor de 100 mil dólares cash e um milhão de dólares por segurança. Vai ficar aguardando o chamado da corte na prisão de Lowell.

            Uma testemunha, que está colaborando com a polícia, disse que José Omar Martinez estava do lado de fora do night club no 731 da Lakeview Avenue em Lowell quando Eduardo se envolveu na briga. Ela disse que viu quando Eduardo atirou no público que estava do lado de fora da boite e viu quando Vichit Suon foi atingido por uma das balas. Ele foi atingido no abdomen e em outros órgãos vitais, mas não corre risco de vida.

            Após ter sido baleado, Anthony correu uma distância curta, mas o tiro havia penetrado em seu coração. Por volta das 7:30 da manhã de sexta, 28, a polícia atendeu a um chamado da Pace Gas Station da Aiken Street informando sobre um corpo que havia sido achado entre os arbustos. O brasileiro foi examinado pelos paramédicos, que constataram a morte e o perito informou logo que aquilo era um homicídio.

            José Omar Martinez se recusou a falar com a polícia, enquanto Eduardo Pena tentava se explicar, contando várias mentiras e negando sua presença no clube, dizendo que nem esteve lá naquela noite, mas depois afirmou que se envolveu numa briga com uma pessoa que nem conhecia. Contou, então, que o suposto homem estaria com uma arma e começou a lutar com ele e um tiro foi dado no ar e outro na perna de um desconhecido.

            Os dois encontram-se presos e ainda terão que esclarecer o crime. Segundo a polícia de Lowell, outras testemunhas apareceram para darem seus depoimentos e o caso terá uma primeira audiência no dia 2 de outubro.

            Enquanto isso, a comunidade brasileira local conta mais um morto por motivos fúteis em nossa sociedade. Até quando?

Fonte: (ABTN - Agência Brazilian Times de Notícias)