Publicado em 11/09/2009 as 12:00am

'Queremos um brasileiro com a gente' afirma policial de MA

Desde o incidente com o brasileiro André Martins, no ano passado, a polícia de Yarmouth atua em ações de aproximação com a comunidade brasileira

 

Por Marcelo Zicker

 

 

Envolvida na grande polêmica do assassinato de André Martins por um policial de seu departamento, em julho de 2008, a Yarmouth Police Dept demonstrou desde o incidente, estar empenhada em estreitar e melhorar as relações entre a comunidade brasileira e a polícia da cidade. Em conversa com o BT,  o Chief Michael Almonte afirma que os projetos de aproximação com a comunidade, como a Academia de Polícia e os vários encontros entre as autoridades e representantes brasileiros,  foram de fundamental importância para se criar entendimento entre ambas as partes.

 

Estabelecendo comunicação

 

Segundo o chefe de polícia, o alicerce da relação entre as duas partes seria o esclarecimento do trabalho da polícia para a comunidade, em eventos que pudessem elucidá-la sobre seus direitos e seus deveres como integrantes da sociedade e em como proceder em certas situações. “ No ano passado, iniciamos esse projeto de aproximação buscando 3 objetivos. O primeiro seria a formação de alguns brasileiros na Academia que promovemos, que terminou com 6 pessoas formadas. O outro seria o lançamento de um folhetim chamado “ O Que Fazer Quando Um Policial Te Parar” , que também foi executado com sucesso. E por último, e mais gratificante de todos, foi a realização de um evento 'Open House' , onde propiciamos a oportunidade da comunidade interagir com nossos oficiais e com advogados e autoridades que tiraram dúvidas relacionadas à lei criminal , lei de imigração, processos de obtenção de status no país, entre outros tópicos” afirma Almonte.


 

“ O caso já foi esclarecido” afirma Almonte sobre André Martins


 

Ponto delicado a ser tocado, o incidente envolvendo a morte do brasileiro André Martins em julho de 2008 está , segundo o policial, devidamente esclarecido. “ Toda morte é uma tragédia. No caso desse brasileiro não foi diferente, e já foi provado que o episódio envolvia a vida do policial e das pessoas que estavam presentes na cena do crime.  Acho que temos que dar um passo a frente para mostrar à comunidade que a nossa intenção é causar aproximação e desmistificar a idéia que atuamos na repressão às comunidades imigrantes do país” afirma o chefe de polícia.

 

O pintor André Luiz de Castro Martins, 25 anos, natural de Curitiba, morreu na madrugada do dia 27 de Julho em West Yarmouth,- MA.  Ao fugir de uma blitz,  o veículo do brasileiro, um modelo Ford Lincoln, foi  perseguido durante 90 segundos, até a viatura bater no carro. Ele foi baleado pelo policial   Christopher Van Ness quando estava no carro com a noiva, Camila Campos. Após julgamento, Van Ness foi declarado inocente.

 

A contratação de um brasileiro

Dando prosseguimento aos projetos com a comunidade brasileira, o chefe de polícia Michael Almonte afirma que a contratação de um brasileiro para a organização ia ser um grande passo rumo à uma maior compreensão entre as partes. “ Ia ser fantástico. Uma pessoa que falasse português fluente trabalhando com a gente ia contribuir para a relação com a comunidade se tornar mais confortável e convidativa para os brasileiros. Iámos ter uma melhor resposta com relação aos anseios e necessidades da comunidade, otimizando nosso trabalho”afirma. Sobre os requisitos para uma pessoa se interessar ele afirma que a pessoa tem que 'possuir Green Card ou ser cidadão norte-americano. Além disso, deve ter um histórico criminal limpo. Uma boa formação educacional pode ajudar também' .

Fonte: (ABTN - Agência Brazilian Times de Notícias)