Publicado em 25/09/2009 as 12:00am

Autoridades se reúnem com brasileiros em Massachusetts

Aconteceu na terça-feira, 22, na Igreja Santo Antônio de Everett, o encontro do projeto "Melhorando o acesso ao seguro saúde e cuidado com a saúde para imigrantes em Everett"


Por Cláudia Carmo

 

Aconteceu na terça-feira, 22, na Igreja Santo Antônio de Everett, o encontro do projeto "Melhorando o acesso ao seguro saúde e cuidado com a saúde para imigrantes em Everett". O evento, que reuniu representantes da prefeitura, o chefe de polícia da cidade e moradores, foi realizado para ajudar e informar os brasileiros residentes em Everett sobre como adquirir o seguro saúde, educação, conhecer as leis da polícia e integrar a comunidade com as autoridades.

Segundo a Irma Elisete Signor, responsável pelo Centro Comunitário Scalabrini, foi realizada uma pesquisa junto à comunidade, para o desenvolvimento do projeto.

Estavam presentes para ministrar a palestra Jackie Coogan, presidente Joint Commitee for Childre's Healt Care in Everett, Bob Marra do Cambridge Health Alliance's Everett, Bob Constantine, diretor do Everett Literacy Program and Public Schools e Steve Mazzie Chefe de Polícia de Everett.

Eles fazem parte de um grupo formado para cuidar da comunidade. A preocupação com os problemas vividos pelos imigrantes, como saúde e falta de informação, os motivaram a formar esse grupo de ajuda.

Eles quiseram ouvir a opinião dos brasileiros presentes, para saber o que pensavam dos serviços, das autoridades e quais os problemas e dificuldades enfrentadas na cidade de Everett. 

Muitos brasileiros participaram da reunião, que teve início com Jackie Coogan e Bob Marra falando sobre a importãncia das pessoas terem um seguro saúde e como conseguir. "Todas as pessoas tem o direito de ser saudável, portanto todos, independente de ser legal ou não, tem o direito de ter um seguro saúde", ressalta Bob. 

Em seguida Bob Constantine elogiou a a comunidade brasileira dizendo que ela fortalece o estado. Ele da aulas de inglês para muitos brasileiros e essa convivência o incentivou a procurar ajudar  ainda mais os imigrantes.

O chefe de Polícia, Steve Mazzie, esclareceu muitas dúvidas e boatos sobre o trabalho da policia de Everett e distribuiu aos participantes um folheto com dicas do que fazer quando for parado pela polícia.

Ele disse que a polícia está vivendo uma diversidade na comunidade e estão procurando entender melhor as necessidades dos brasileiros, para isso estão tendo aulas de português e contrataram policiais brasileiros. Muitas questões foram levantadas pelos moradores em relação ao trabalho da polícia.

Uma das perguntas foi sobre dirigir sem carteira de motorista. Steve esclareceu que a polícia tem que cumprir a lei e independente de ser imigrante brasileiro ou não eles precisam tomar as providências necessárias.Disse ainda que em uma situação onde a pessoa for mal tratada, ou ouvir palavras inapropriadas de um policial, ela tem que fazer uma reclamação urgente com o departamento de polícia. Exclareceu tambem que uma pessoa que chega aos EUA com visto de turista pode dirigir durante um ano com a carteira do Brasil acompanhada do passaporte desde que ela não tenha adquirido algo em seu nome que prove que não está como turista.

Outra questão foi se a polícia de Everett trabalha junto com a Imigração. Steve disse que a polícia de Everett não trabalha com a imigração. Para a polícia não importa o status imigratório, só se a pessoa for presa, nao possuir nenhum documento eles passam para o sistema para investigar a vida da pessoa. Se a pessoa presa  estiver sendo procurada, eles a mantém detida e entregam para a imigração.

Finalizando Steve diz que entende os problemas vividos pelos imigrante, mas que todos devem seguir as leis e fala que encoraja seus policiais a tratarem todos com respeito. 

Para informações sobre seguro saude entre em contato na Joint, telefone (617) 394-0606, falar com Sandra Lisboa ou Vera Barrett e serviços oferecidos pelo Centro Comunitário Scalabrini de Everett, falar com Ir. Elisete Signor, (617)387-1393.  

 

Fonte: (ABTN - Agência Brazilian Times de Notícias)