Publicado em 13/10/2009 as 12:00am

Irmã de Sheila dos Santos desabafa em entrevista exclusiva

Ana Paula dos Santos fala sobre a dor na perda da irmã Sheila, relembrando com carinho a personalidade brincalhona e alegre que marcou a trajetória da rondoniense

A madrugada do dia 2 de Outubro de 2009 vai ficar marcada para sempre como um dia para se esquecer. Achada no estacionamento de seu prédio, situado na Main Street de Everett- MA, a rondoniense Sheila Carla dos Santos, de 23 anos, perdia a vida após 33 brutais golpes de faca em uma tragédia que chocou toda a comunidade brasileira dos EUA.

Passados 10 dias do episódio e muita comoção entre os brasileiros, a irmã Ana Paula dos Santos, resolveu falar. Retomando o equilíbrio emocional após a perda, e segurando as lágrimas ao relembrar dos bons momentos com Sheila, Ana Paula desabafa em uma conversa pautada pelas lembranças de uma Sheila ‘brincalhona, alegre, de bem com a vida, e com muito futuro pela frente’.

Corpo teve dificuldades para entrar no Brasil

Transladado na semana passada ao Brasil, no domingo (11) o corpo de Sheila finalmente pode ser velado e enterrado na sua terra natal, Mirante da Serra em Rondônia. “ O corpo enfrentou algumas dificuldades para entrar no país, por falta de alguns documentos, mas graças a Deus minha irmã pode descansar em paz. O enterro recebeu muita gente, e como a cidade é pequena, todo mundo conhecia ela” conta Ana Paula, que reside em Malden – MA. “ Foi um momento difícil para meus pais, que ainda estão muito abalados. Em especial a minha mãe, que foi a que mais sentiu a morte da minha irmã” completa ela, afirmando que amigos contribuíram com doações para viabilizar o translado do corpo ao Brasil.

União marcou trajetória entre as irmãs

Dançarina em um clube noturno em Stoughton – MA, Sheila do Santos era, segundo Ana Paula, conhecida por ser muito carinhosa e simpática com todos que a rodeavam, mas sempre teve uma vida envolta de detalhes misteriosos. “ Sheila sempre foi de fazer muitas brincadeiras, uma pessoa de bem com a vida, alegre, carinhosa, cativante, divertida. Ao mesmo tempo, também sempre foi séria e discreta com relação ao seu trabalho e outros interesses. Às vezes eu tinha a sensação que conhecia muito a minha irmã , mas me surpreendia com detalhes da sua vida que eu nem desconfiava” confidencia ela sem revelar os tais detalhes. Além de Sheila, que era a caçula, Ana Paula, de 25 anos, conta com a irmã mais velha Rosângela dos Santos, que também reside nos EUA. “Nós 3 sempre fomos muito próximas, grudadas mesmo. Mas nem sempre foi assim. No Brasil não éramos tão unidas, e só a vida na ‘América’ fez a gente se aproximar mais. É difícil até de falar sobre , estamos tentando nos ‘distrair’ com trabalho e outros coisas para tentar não lembrar da falta que nossa irmã faz. Está sendo um grande desafio para a gente viver sem ela aqui na América” afirma ela.

Ela tinha o sonho de ser dentista’ confidencia a irmã

Com relação aos projetos da irmã, Ana Paula lembra com orgulho dos objetivos traçados por Sheila para seu futuro. “ Ela sempre falou que não queria ficar muito tempo trabalhando aqui nos EUA. Ela só queria juntar dinheiro suficiente para comprar um apartamento e pagar uma faculdade no Brasil. Ela tinha o sonho de ser dentista e sempre foi muito determinada para conseguir isso” relata ela, que juntamente com a irmã Rosângela, resolveu voltar para o Brasil mais cedo que o planejado. “ Não há mais sentido para a gente continuar aqui. Tínhamos planejado passar entre um ano e dois anos aqui nos EUA, mas com a perda da minha irmã, tudo que queremos é voltar para o Brasil e ficar com nossos pais. Estamos aguardando as investigações acabarem para voltarmos” revela.

Último contato com Sheila

Apesar de toda a dor, Ana Paula ainda tem carinho com a lembrança do último contato que teve com a irmã antes de sua morte, na noite do dia 2. “ Estávamos voltando do trabalho e, dentro do carro, ela não parava de brincar, de fazer graça, de divertir a gente. E essa é a última imagem que fica dela : uma Sheila alegre, divertida, que fazia todo mundo rir o tempo todo” afirma a rondoniense, emocionada.

Ex-namorado foi preso como principal suspeito

A polícia de Somerville - MA prendeu no final da tarde de sexta- feira (09), na cidade de Charlestown – MA, o brasileiro Antônio Marcos Ferreira, 38, que estava sendo investigado como principal suspeito pela morte de Sheila dos Santos e que foi identificado como seu ex-namorado.

Ele foi preso sob acusação de assassinato em primeiro grau. Mas a acusação oficial será feita na manhã dessa terça -feira (13), na Côrte de Malden – MA.

Os investigadores afirmaram que existem registros de que há seis meses, Sheila reclamou da perseguição que vinha sofrendo por parte do ex-namorado. Desde o término do namoro, ele demonstrava não ter lidado bem com a rejeição, e entre idas e vindas do relacionamento, iniciou uma perseguição que terminou na tragédia que tirou a vida da rondoniense. “Ele sempre se mostrou muito carinhoso com minha irmã e muito calmo. Mas após minha irmã ter terminado a relação, ele começou a ter crises de depressão, tendo inclusive tentado se matar algumas vezes. Uma vez ele me mandou uma mensagem falando que ‘ a minha irmã deveria tomar cuidado por que a vida não fazia sentido sem ela’” relata Ana Paula. “ Um dia antes de minha irmã ser morta, ele mandou uma outra mensagem em que falava que ‘tinha usado drogas, que era para falar para minha irmã que ele não tinha mais vida sem ela” completa.

O procurador Gerry Leone, que está encarregado do caso, disse que as evidências mostram que Antônio esteve nas proximidades no momento do assassinato e provas de DNA ligam o suspeito ao crime.

Fonte: (ABTN - Agência Brazilian Times de Notícias)