Publicado em 21/10/2009 as 12:00am

Filme integra mostra de documentários nacionais em NY

Documentário catarinense integra mostra que prestigia documentários nacionais em Nova York

 

A terceira temporada do projeto "Brazilian Film on Thursdays", no Centro Cultural Brasil em Nova York apresenta o documentário Sem Palavras, no dia 29 de outubro, às 19 horas. O documentário divide o espaço com obras como O Cheiro do Ralo, Proibido Proibir, Durval Discos, Estômago e Central do Brasil. A diretora e o produtor do Sem Palavras, Kátia Klock e Mauricio Venturi, estarão presentes e participam de um debate após a sessão gratuita. “Será uma ótima oportunidade mostrar o documentário para brasileiros distantes e para interessados em conhecer uma história não-oficial que aconteceu no nosso país. Além da possibilidade de fazer contatos e abrir outras janelas para a produção brasileira”, destaca Kátia.

Desde 2008, “Brazilian Film on Thursdays" exibe produções audiovisuais todas as quintas-feiras na sala Nelson Pereira dos Santos, junto à sede do Centro Cultural Brasil. A intenção é exibir a cinematografia contemporânea e provocar debates com a presença de diretores e convidados, trazendo ao público brasileiro, americano e de outras nacionalidades particularidades sobre as obras exibidas. O curador da mostra é o ator e cineasta Ivy Goulart, que mora há quatro anos nos Estados Unidos. “A iniciativa do Brazilian Endowment for the Arts (BEA) é fomentar a cultura do nosso país aqui em Nova York. Com a exibição dos filmes estimulamos a difusão e o debate sobre a produção contemporânea realizada no Brasil”.

Silêncio alemão

Realizado pela Contraponto, produtora atuante em Florianópolis e São Paulo, Sem Palavras aborda os efeitos provocados pela Campanha de Nacionalização de Getúlio Vargas (1937-1945). Quando o Brasil entrou na Segunda Guerra Mundial contra os países do Eixo, em 1942, os idiomas alemão, italiano e japonês tornaram-se proibidos no país e estes estrangeiros e seus descendentes começaram a ser perseguidos. O documentário da diretora Kátia Klock mostra um dos lados da história, relatado por quem era criança e descendente de alemão nos anos 1940 no Sul do Brasil.

O trabalho conta com uma criteriosa pesquisa, reunindo fotografias e arquivos sonoros, além de reconstruir o clima da época com cenas dramatizadas. As encenações foram realizadas com pessoas que não são atores, e sim descendentes de famílias alemãs de Blumenau (SC). As composições da trilha sonora são do maestro Edino Krieger, nascido em Brusque (SC) e radicado no Rio de Janeiro, que cedeu gentilmente algumas obras para o documentário.

 

Sentimentos à flor da pele

Com um olhar mergulhado na contemporaneidade, que mescla memória, história, cultura e identidade, a equipe do Sem Palavras mexeu em sentimentos para costurar o documentário. A partir de revelações e lembranças pessoais, o objetivo foi construir narrativas orais e resgatar dados históricos para estimular reflexões sobre o passado e o presente. Os álbuns fotográficos das famílias ajudaram a motivar os entrevistados a relembrar episódios do tempo da Segunda Guerra.

“Investigamos histórias vividas por descendentes de alemães, quando foram proibidos de falar outra língua em território nacional que não fosse o português. Nesta época existiram 12 presídios políticos no país que eram denominados ‘campos de concentração’. Dois ficavam em Santa Catarina, nas cidades de Florianópolis e Joinville, e para onde eram levados alemães e descendentes sob suspeita aos olhos dos generais brasileiros. A perseguição marcou muitas família”, conta Kátia Klock . A equipe entrevistou pessoas que contribuíram com suas memórias e histórias envolventes sobre política, cultura, educação, família e pátria.

Cultura brasileira em Nova York

Criado em 2004 por Domício Coutinho, escritor alagoano que mora há 48 anos nos EUA, o Centro Cultural Brasil é uma organização sem fins lucrativos que impulsiona a cultura brasileira nos Estados Unidos. A entidade também sedia a Biblioteca Machado de Assis, primeira biblioteca brasileira em Nova York, com um acervo de mais de 3000 títulos.

 

O que? Sem Palavras no Centro Cultural Brasil em Nova York

Quando? 29 de outubro, às 19 horas- entrada gratuita

Mais informações: www.brasilianendowment.org/

 

PROGRAMAÇÃO Brazilian Film on Thursdays

Brazilian Endowment for the Arts (BEA)

 

29 Outubro - Sem Palavras (Speechless), 05 Novembro - Última Parada 174 (Last Stop 174), 12 Novembro - Villa-Lobos Uma Vida de Paixão (Villa- Lobos: A Life of Passion), 19 Novembro - Orfeu Negro (Black Orpheus), 03 Dezembro - Carlota Joaquina (Carlota Joaquina - Princess of Brazil), 10 Dezembro - Estômago (A Gastronomic Story), 17 Dezembro - Central do Brasil (Central Station), 14 Janeiro - Cabra-Cega (Playing in the Dark), 28 Janeiro – Estorvo (Turbulence), 21 Janeiro - Memórias Póstumas de Brás Cubas (Posthumosus Memoirs). 

 

Contato Sem Palavras

producao@contraponto.tv

+55 48 3334 9805 / Florianópolis – Santa Catarina

www.contraponto.tv

Fonte: (Da redação)