Publicado em 27/10/2009 as 12:00am

O cinema brasileiro continua a todo vapor em MA

Aconteceu NO DIA 23, no Café Belo de Everett, a coletiva de imprensa para apresentar a mais nova produção cinematográfica brasileira em Massachusetts- o filme "ID"

 

Por Claudia Carmo

Aconteceu no dia 23, no Café Belo de Everett, a coletiva de imprensa para apresentar a mais nova produção cinematográfica brasileira em Massachusetts- o filme “ID”.

O evento foi promovido para apresentar à imprensa, a idéia de realizar um filme sobre brasileiros nos EUA, por um grupo de artistas, que acredita na produção do cinema nacional, mesmo for a do Brasil.

Muitos jornalistas presentes na coletiva, fizeram perguntas e esclareceram suas dúvidas com o diretor, atores e patrocinador do filme.

O cinema nacional vem crescendo muito no Brasil, mas fazer um filme em território estrangeiro, principalmente no país que é campeão em super produções cinematograficas, é um pouco mais complicado, mas a idéia está brotou e está crescendo.

O roterista e ator Robson Lemos, acredita na producão de filmes, que contam as histórias dos brasileiros, nos EUA. Robson que já produziu e atuou em alguns curtas-metragens, como “ Venha ver o pôr  sol”, “ O Cobra”, “A Raspadinha e a “Última Noite”, agora encara mais um desafio. Ele fez o roteiro do filme “ID”, com o apoio do Grupo Ponto de Partida e da MAPS ( Massachusetts Alliance of Portuguese Speakers).

Contando com os artistas e com colaboração de empresários brasileiros. Robson conseguiu reunir um elenco de novos atores e diretores, que acreditam no projeto e no talento de artistas brasileiros. “Conseguimos uma mobilização social com artistas, dançarinos, atores, técnicos e diretores com o objetivo de concluri o projeto”.

Segundo Robson, o filme é baseado em  experiências, com trabalhos sociais,  construção  e reflexão da identidade e mobilizaçao social. O filme retrata a procura da identidade do brasileiro, que vive no exterior, em momentos de crise econômica nos EUA, e o que isso desencadeia a depressão, o machismo do homem brasileiro, a sua luta pelo bem estar da família em meio de grandes frustações e o desespero de não saber mais sobre sua identidade. Toda a história é contada em meio as situações , que a maioria dos brasileiros imigrantes vivem, quando saem do seu país de origem a procura de uma vida melhor. Situações rotineiras, envolvidas com românce, familia, trabalho, o dilema de viver entre duas culturas, a polêmica do Census e da reforma imigratória e suas responsabilidades, que são vividas, por um homem  e sua familia, que lutam para realizar seus objetivos fora da sua terra natal.

O filme “ID”, começará a ser gravado esta semana. O diretor, Alex Ferro, veio do Brasi,l para fazer este trabalho, porque acredita na expansão do cinema nacional  brasileiro, fora do Brasil, “Gosto de desafios e sou apaixonado pelo cinema, por isso estou aqui para realizar este trabalho.” Alex é cineasta e diretor de cinema. Fez dois curtas metragens nos EUA, “ Venha ver o pôr do Sol e  “O Cobra”, que foi selecionado para o Festival de Cinema do Paraná, este ano.

 Alex , que viveu muitos anos nos EUA e iniciou sua carreira nos EUA, acredita que produzindo cinema nacional brasileiro nos EUA, despertará atenção do Ministerio da Cultura do Brasil, para incentivar também  o apoio a produção de filmes brasileiros no exterior, ajudando e acreditando nos artistas brasileiros ,que estão espalhados pelo mundo fazendo seus trabalhos e usando suas criatividades em busca de suas realizações, mostrar ao mundo o talendo dos brasileiros, a arte na veia e a criatividade em produzir cinema nacional brasileiro em terras extrangeiras.

O filme “ID”, estará pronto atéo Natal e fará os brasileiros assistir e refletirsobre os problemas e situações vividas diariamente  fora do Brasil, porëm relatando histórias, que fazem parte da cultura brasileira.

Ficha Técnica

Direção e filmagem – Alex Ferro

Direção e roteiro – Robson Lemos

Protagonistas – Robson e Elô

Realização  – Grupo Ponto de Partida, O Favorito.com , apoio  MAPS ( Massachusetts Alliance of Portuguese Speakers) e patrocínio  Café Belo

Fonte: (ABTN - Agência Brazilian Times de Notícias)