Publicado em 25/11/2009 as 12:00am

Namorado espanca brasileira até ela ficar surda em MA

Joaquim dos Santos está foragido e terá que comparecer à Côrte de Chelsea ? MA no próximo dia 3 de dezembro

 

A história da brasileira Narcysa Vasconcellos é o triste exemplo do que a violência doméstica pode causar à vida de muitas mulheres. Ela foi brutalmente espancada pelo namorado Joaquim dos Santos, na madrugada do sábado(21) , na presença de amigos em uma festa em Revere  -MA.  Devido à imensa agressividade dos golpes na cabeça, ela perdeu a audição do ouvido direito e diz não se lembrar de nada.

No sábado a noite, o casal compareceu a uma festa de amigos, que parecia ser apenas mais um prazeroso momento de lazer e diversão. Até o momento que a brasileira afirmou que estaria indo buscar um aparelho de som portátil, em um quarto ao lado. Ao fechar a porta, ela escutou o chamado do namorado, que logo depois já começara a chutar a porta do recinto. “ Minha irmã foi buscar um som no quarto e não percebeu que tinha um amigo do pessoal dentro do quarto também. O Joaquim logo deduziu que ela estaria traindo-o com aquele moço, que era nem conhecido nosso era, era um convidado da festa. Ele arrombou a porta do quarto e começou a golpear minha irmã com vários socos na cabeça, até ela desmaiar” relata Stefânia.

Juntos há apenas 3 meses, o casal já vivia junto e , segundo a irmã de Narcysa, Stefânia Vasconcelllos, esse não foi o primeiro ato de violência do brasileiro dentro do relacionamento. “ Sempre que ele bebe, ele fica agressivo e inventa algum motivo para agredir a minha irmã. Dessa vez  ele foi longe demais, ela até perdeu a consciência, porque ele não parava de socar a cabeça dela. A bebida altera totalmente o comportamento dele, ele fica desfigurado” afirma a irmã da vítima, que presenciou a tragédia. Natural de Natal, no Rio Grande do Norte, Narcysa está correndo o risco de perder a audição do ouvido direito para sempre. “ Os médicos dizem que ainda não há como confirmar se ela voltará a escutar desse ou vido ou não. O Joaquim deu muitos socos na cabeça dela, com muita agressividade. Ela não se lembra de nada a partir dos primeiros golpes e passou todo o dia seguinte, vomitando, com febre e chorando” continua Stefânia.

Brasileira não se lembra dos golpes

Ainda abalada, Narcysa afirma que essa não foi a primeira vez que o namorado a agride com extrema violência. “ No começo do namoro tudo ‘era flores’, tudo lindo, me tratava como um princesa. Mas em pouco tempo  ele começou a mostrar sua verdadeira cara,  chegando a até mesmo me ameaçar com uma faca em umas das nossas brigas. É só beber que ele já começa a querer me bater, por qualquer motivo. Dessa vez ele vai pagar pelo que fez” afirma a vítima, em entrevista por telefone nessa terça – feira.  Após a polícia  ser chamada, na madrugada de sábado, Joaquim fugiu e se encontra foragido. Ele terá que comparecer à uma audi            ência prévia na Côrte de Chealsea, no próximo dia 3 de Dezembro.

O brasileiro trabalha numa academia de ginástica em Boston e há suspeitas,  não  confirmadas , de que a polícia já sabe o seu paradeiro e que em breve sua detenção será anunciada.

Serviço

A MAPS – Massachusetts Alliance Of Portuguese Speakers oferece apoio contra a violência doméstica em três escritórios: em Cambridge, na 1046 da Cambridge Street, tel.: (617) 864-7600; em Lowell, na 11 da Mill Street, tel.: (978) 970-1250; e em Dorchester, na One Stoughton Street, tel.: (617) 825-5897.

A MAPS é uma organização privada sem fins lucrativos, e conta com seis escritórios na grande Boston, Framingham e Lowell, oferecendo serviços sociais e de saúde à comunidade de língua portuguesa desde 1970. Mais informações no site: www.maps-inc.org.

Fonte: (Da redação)