Publicado em 17/01/2010 as 12:00am

Empresa oferece liberação de caixas retidas da Manaim e Hora Certa

Reacendendo a esperança em centenas de clientes prejudicados por empresas de mudanças, empresa fornece ajuda para liberar caixas retidas nos portos brasileiros

Após muitos meses de espera, centenas de clientes de empresas de mudanças mantém a esperança de reaver seus pertences parados nos portos brasileiros. Uma empresa de mudanças de Massachusetts está atuando no oferecimento de suporte e ajuda logística para retirada das caixas presas e contêineres que se encontram retidos.

Proprietária de uma empresa de mudança( Rio Maia), a empresária  Grazielle Maia afirma que foi procurada recentemente por clientes lesados das empresas Manaim Express Moving e Hora Certa Moving, e se comprometeu a ajudá-los. “ Muitos clientes, em desespero, sempre me perguntavam se existia alguma esperança de eles reaverem as caixas. Decidi então trabalhar em alternativas para contornar esse impasse na vida de muitas pessoas” afirma Grazielle. Atuando diretamente com empresas aduaneiras e os portos brasileiros, Grazielle criou uma logística que permite que o sonho de receber as caixas se tornasse realidade. “ Me comuniquei com a agentes, damos entrada em documentos, e estipulamos os gastos que iríamos ter para concretizar o projeto” afirma ela, que ao final das contas , chegou ao valor de $100 para clientes para da Manaim e $90 para clientes da Hora Certa.

O esforço já tem rendido frutos. Um contêiner da Hora Certa foi liberado recentemente e os clientes lesados da empresa, que tem caixas no Contêiner 81,   podem contatar a empresária para programarem o transporte de suas caixas. “ Já iniciamos o trabalho com a primeira conquista. Felizmente, com os contêineres da Hora Certa, estamos contando com a ajuda do presidente da empresa, que não se esquivou do problema e está tentando nos ajuda e contribuir para que seus clientes recebam seus pertences. Ele foi vítima de um golpe e , ao contrário do presidente da Manaim, não fugiu da responsabilidade” salienta Grazielle.

Mais um triste personagem do escândalo que envolveu a Manaim Express Moving e centenas de brasileiros que ainda esperam para ter suas caixas entregues no Brasil, o carioca Ruy Schimith, enviou 14 caixas pela empresa e enfrenta um prejuízo financeiro de aproximadamente $12 mil , além de  um incalculável prejuízo sentimental. “ Ali está tudo que eu conquistei em 12 anos de ‘América’ . Trabalho como DJ e enviei  equipamentos e instrumentos que para mim não tinham preço, que representam para mim mais que dinheiro. É a minha história dentro daquelas caixas” desabafa. Após meses de espera por respostas, ele reacende suas esperanças. “ Acredito na Grazielle e acho que os clientes que estão passando o mesmo que eu estou passando devem investir nessa alternativa. É o que temos agora, então vamos acreditar que vai dar tudo certo” afirma, segurando duas folhas com a relação das caixas liberadas da Hora Certa. “ Essas caixas já foram liberadas. As pessoas que mandaram caixas com essas numerações devem procurar a Grazielle. Espero que em pouco tempo eu possa estar segurando a relação das caixas da Manaim, incluindo as minhas 14, que me tem tirado o sono por vários meses” completa.

Esclarecendo à comunidade, a empresária afirma que a nova taxa a ser cobrada é resultado da falta de compromisso das empresas em arcarem com as taxas alfandegárias. “ Praticamente nenhuma taxa foi paga e agora foi preciso um ‘bolão’ para dividir o prejuízo e calcular o valor total para a liberação das caixas. Toda novidade ou iniciativa será informada à comunidade, e sempre estarei convocando reuniões para informá-la das novidades” afirma. Para contatar Grazielle, ligar no número (774) 285 – 1671 ou Bia (774) 285 – 2513.

Fonte: (ABTN - Agência Brazilian Times de Notícias)