Publicado em 27/01/2010 as 12:00am

Rádio promove debate entre candidatos a representantes

Aconteceu na noite desta segunda-feira (25), no programa de Rádio Brazilian Times.com, transmitido pela emissora 1230AM, o primeiro debate entre os pré-candidatos a Representante da Comunidade Brasileira no Exterior

 

Por Claudia Carmo

Aconteceu na noite desta segunda-feira (25), no programa de Rádio Brazilian Times.com, transmitido pela emissora 1230AM, o primeiro debate entre os pré-candidatos a Representante da Comunidade Brasileira no Exterior.

O debate foi organizado pela ONG Assistência Total Brasileira e o programa A Voz do Imigrante Brasileiro, comandado por Carlos F. Da Silva, com a intenção de dar a chance dos brasileiros conhecerem seus candidatos, bem como suas respectivas seus histórias e atividades em prol da comunidade, além das propostas de atuação, caso venham ser eleitos.

O programa teve inicio às 19 horas e durante uma hora os apresentadores Carlos F. Da Silva e Claudia Carmo, atenderam e intermediaram os ouvintes que fizeram perguntas aos participantes.

O debate começou às 8h10 com a participação de três dos quatro pré- candidatos. Sidney Pires, Jorge Costa e Silvério do Nascimento, explicaram seus pontos sobre a campanha. Apenas o Pastor Emídio Martins não compareceu e não justificou sua falta.

Muitas perguntas foram respondidas pelos pré-candidatos, e as respostas foram bastante semelhantes, mostrando que o interesse de todos é bem parecido.

Jorge da Silva disse que sua luta pela comunidade o motiva e que o cargo não será remunerado, mas terão iniciativas do Governo Brasileiro para trabalharem com a comunidade.

Silvério do Nascimento quer ajudar a comunidade e mesmo sem remuneração pode criar ações como jantares, churrascos, promovidos para gerar verbas para executar seus projetos.

Sidney Pires adiantou que, segundo o Itamaraty, haverá um fundo para dar suporte aos projetos.

Os pré-candidatos afirmaram que independente de quem vencer esta eleição, os demais se unirão para ajudá-lo a conduzir o trabalha como representante.

Quanto às eleições, segundo Sidney Pires, o TSE está envolvido e a embaixada no Brasil trabalha na elaboração do processo e em breve estará divulgando. Eles alertam para importância dos brasileiros regularizarem seus títulos eleitorais.

Em relação às propostas de cada um como prioridade, todos focaram em melhorias no Consulado para promover um bom atendimento ao brasileiro.

 Sidney Pires irá propor melhorias para o atendimento e flexibilização dos serviços consulares. “O embaixador Agripino Maia afirmou que 60% dos serviços não precisam ser feitos diretamente na sede do consulado e podem ser levados para a comunidade, como serviços pequenos de emissão de documentos e autorizações”, disse.

 Jorge Costa disse que, se for eleito, irá trabalhar para que o consulado esteja mais próximo da comunidade e sugeriu um consulado itinerante. “O consulado itinerante acabou pelas duas últimas administrações. O representante eleito terá que chamar a comunidade, fazer prévias e discutir exaustivamente cada caso, porque não tomar decisões  sozinhos. Nós seremos condutores das propostas”, seguiu.

Já Silvério do Nascimento falou que irá trabalhar para a melhoria da comunidade. “Estamos vindo aqui para brigar pela melhoria de todas as necessidades da comunidade e não individualmente”.

As eleições para Representante da Comunidade Brasileira estão marcadas para acontecer no dia 15 de maio, com duração de quinze dias. Mas ainda não foi confirmada oficialmente pelo Ministério das Relações Exteriores no Brasil.

Colocar em boxe

 A base cadastral para as eleições do Conselho de Representantes das Comunidades Brasileiras no Exterior (CRBE) será composta pelo conjunto de três bancos de dados, indicados a seguir:

i) registro de eleitores brasileiros no exterior do Tribunal Superior Eleitoral (mediante aprovação daquele órgão);

ii) brasileiros residentes no exterior matriculados na Repartição consular ou Setor Consular da Embaixada em cuja jurisdição residem.

iii) brasileiros residentes no exterior, cadastrados por meio de sistema eletrônico a ser elaborado especificamente para fins eleitorais.

Serão seguidas as normas constitucionais para atribuição de direitos políticos, no que se refere à elegibilidade dos membros do CRBE (idade mínima de 16 anos, igualdade de gênero, entre outras).

Colocar em boxe separado

 Poderão apresentar candidatura à vaga de membro do CRBE brasileiros residentes no exterior que preencham os seguintes requisitos:

i) ter idade mínima de 16 anos;

ii) estar em condições de desempenhar satisfatoriamente as funções de membro do CRBE;

iii) comprovar que esteja residindo no exterior há pelo menos três anos na região de sua candidatura; e constar de pelo menos uma das bases cadastrais.

4. O voto será direto e individual.

5. A apuração será feita por Consulados e Embaixadas e totalizada pela Subsecretaria - Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior (SGEB/MRE), com acompanhamento dos membros da comunidade interessados.

6. O CRBE será integrado por 16 membros, conforme a seguinte distribuição:

i) 4 membros da América do Norte e Caribe;

ii) 4 membros da América do Sul e Central;

iii) 4 membros da Europa;

iv) 4 membros da Ásia, África, Oriente Médio e Oceania.

Fonte: (Da redação)