Publicado em 2/02/2010 as 12:00am

Brasileiro é acusado de assédio sexual em Hopkinton/MA

Procurada pela equipe de reportagem do BT, a MiddleSex District Court confirmou a acusação contra o brasileiro Felipe Moreno Amabile. Ele está em prisão domiciliar e terá nova audiência no dia 24 de março.

 

O brasileiro Felipe Moreno Amabile, de 20 anos, é acusado de assediar uma mulher sexualmente em Hopkinton – MA no domingo(31), apalpando-a e rasgando suas roupas enquanto ela gritava para ele parar, segundo afirmou uma promotora da Framingham District Court, nessa segunda – feira.

Procurada pela equipe de reportagem do BT, a assessoria do MiddleSex District Court, confirmou a acusação contra o brasileiro. Em primeira audiência realizada no dia 1, Felipe negou o incidente, afirmando que ele negou o pedido dela em fazer sexo próximo a Davis Road em Hopkinton, e que agiu por defesa, empurrando-a, sendo reportou a polícia de Framingham e o jornal MetroWestDailyNews.

Amabile foi preso por volta das 3am do domingo, após a polícia receber uma denúncia sobre uma acusação de assédio sexual, afirmou a promotora Darina Belot. A vítima, que não quis se identificar, disse à polícia que ela estava em uma festa na casa de amigos e que, em determinado momento, ela estava na cozinha quando foi surpreendida pelo pedido de Felipe para ganhar sexo oral. Ela explica que após recusar a proposta, foi levada e trancada em um quarto da casa pelo brasileiro. “ Ele começou a pegar nos seios e arrancar a blusa da vítima. Ela disse para ele parar, pedia incessantemente” afirmou a promotora, que ainda disse que ‘ela tentou se desvencilhar mas ele era muito forte para ela’.

Ainda segundo o depoimento, ela conseguiu fugir das investidas do brasileiro e se trancou em outro quarto, onde ligou para a polícia, que chegou algum tempo depois ao local. Felipe Moreno Amabile foi preso acusado de assédio sexual e agressão a uma pessoa maior de 14 anos, e também de seqüestro.

O brasileiro disse à polícia que tudo não passou de uma armação contra ele, afirmando que ele não precisava assediar sexualmente à ninguém porque ele poderia ‘pegar de 2 a 3 mulheres todos os dias se quisesse’, segundo o relatório policial. Na delegacia, ele ligou para sua mãe e disse à ela que ele não tinha feito nada de errado.

Apesar do pedido da promotora para fixar uma fiança de $10,000, o brasileiro foi solto sem fiança estipulada, mas ordenado a permanecer em casa sob prisão domiciliar. Ele também terá que usar uma tornozeleira GPS, que irá vigiar o seu paradeiro.

Felipe Moreno Amabile terá que voltar à Corte para uma nova audiência no dia 24 de março.

Fonte: (Da redação)