Publicado em 26/02/2010 as 12:00am

Faculdade abre as portas para brasileiros indocumentados

A polícia estadual de Massachusetts apreendeu milhares de dólares em produtos falsificados que eram comercializados em duas lojas no centro da cidade de Framingham, Massachusetts

 

Aconteceu na manhã de ontem (24), um café da manhã oferecido aos líderes religiosos e ativistas comunitários brasileiros, promovido pela empresária Vera Dias e pela presidenta do Mass Bay Community College, Carole Berotte Joseph. O objetivo do evento é promover uma aproximação da agremiação escolar com a comunidade brasileira.

O Mass Bay College oferece cursos de licenciatura curta e se disponibilizou a atender a comunidade brasileira de acordo com a necessidade. Durante o café, a presidenta propôs uma parceria entre a agremiação, igrejas e centros comunitários. A intenção é colocar à disposição dos brasileiros um curso de acordo com cada necessidade.

Sidney Pires salientou a importância desta parceria, “haja vista a importância da Mass Bay, que tem convênio até com a Universidade de Massachusetts”.  Para ele e os demais participantes do café da manhã, este é um momento histórico, pois pela primeira vez, uma faculdade se coloca à disposição da comunidade brasileira e busca alcançá-la em seu próprio meio. “Esta parceria será de grande valia para o crescimento educacional da nossa comunidade”, explica Pires.

Uma das perguntas feitas durante o bate-papo foi a questão da situação imigratória dos brasileiros e se um indocumentando terá o mesmo direito. O vice-presidente Carlos Matos explicou que “quem paga pelos seus estudos têm direito ao diploma ou certificado”.

Segundo ele, a questão de “status imigratório” é levantada apenas quando envolve o Financial Aid e quem tem dificuldades para pagar os custos da matrícula (Tuiton Cost). Tudo que ficou decidido na reunião será repassado à comunidade através das igrejas e entidades.

Entre os brasileiros presentes, estavam o ativista e pré-candidato a Representante da Comunidade Brasileira e diretor-executivo da Central dos Trabalhadores Imigrantes Brasileiros, Sidney Pires, os pastores Elias Monteiro, Elias Monteiro Jr., Vilmar, Havelano, Murilo e a diretora da Wizard, Ilma Paixão.

Monteiro Jr. Murilo da Igrejaa ativista Ilma Paixão (Bramas e Universidade Católica).

Durante o café, foi criada uma comissão que tem por meta manter um diálogo com a comunidade e dar prosseguimento à essa parceria.

Fonte: (Da redação)