Publicado em 1/03/2010 as 12:00am

Ação do ICE termina com detenções e dramas em MA

As suspeitas apontam que, além do paulista Sandro Dorigo, outros 4 brasileiros de um condomínio da cidade tenham sido alvos da operação do ICE

 

Após as recentes ações em Medford – MA e Everett – MA, o U.S. Immigration and Customs Enforcements (ICE) voltou a agir na última semana, dessa vez na cidade de Walpole – MA, terminando com a detenção de 1 brasileiro e a suspeita de outras 4 prisões,  em um condomínio situado na Main Street da cidade.

Assim como o  episódio ocorrido no dia 3 de Março, em Medford, os agentes da Imigração visitaram um condomínio de prédios, tradicionalmente conhecido por abrigar, em sua maioria, brasileiros. De posse de mandados de busca e apreensão, e fotos dos procurados, os oficiais visitaram alguns apartamentos, na procura por imigrantes que tinham Côrte de Imigração pendentes.

Ainda aterrorizada com o fato, a paulista Paula Motta foi uma das vítimas da ação, com uma carta de deportação expedida e a detenção de seu marido , que teria faltado à uma Côrte, e era o principal alvo dos agentes. “ Era uma manhã como qualquer outra, meu marido estava tomando café se preparando para ir ao trabalho e eu estava trocando a roupa da minha filha para levá-la à escola, quando eles bateram na porta. Ao me deparar com os agentes, entrei em pânico, mas eles foram muito educados e atenciosos, afirmando que teriam que levar o meu marido e que eu deveria comparecer ao escritório da Imigração dias depois” relata ela, que juntamente com as duas filhas, de 7 anos e de 1 ano, testemunhou a prisão de Sandro Dorigo, de 28 anos. “Eu ‘perdi o meu chão’, fiquei em estado de choque, o sonho tinha virado pesadelo. Com o passar dos dias, as crianças perguntam cada vez mais do pai e eu não sei nem como pagar as nossas contas, porque eu sou dona-de-casa e quem sustentava a nossa família era o Sandro. Não temos nenhuma propriedade no Brasil, porque vivemos aqui como americanos, pagamos nossos impostos e gastamos aquilo que ganhamos”  revela, em tom de desabafo. Sandro tinha dois empregos, lavando carros num Car Wash durante do dia e entregando jornal às madrugadas.

Ao respeitar a ordem dos agentes, e comparecer ao escritório do ICE,  ela afirma que o drama ficou ainda pior. “ Eu fui muito mal atendida, com muita falta de educação. A atendente pegou meu passaporte, disse que eu tinha até o dia 29 de Abril para voltar ao Brasil e que ela só devolveria o meu documento se eu mostrasse as passagens aéreas compradas” afirma ela, que tentou adquirir um novo passaporte no consulado brasileiro em Boston, mas não conseguiu por não possuir nenhuma documentação brasileira. “ Minha casa no Brasil sofreu um alagamento e perdi tudo que eu tinha. Eu não sei o que fazer, não tenho documentação nem mesmo para comprar a minha passagem de volta. Não sei como vou pagar o aluguel, comprar comida para as crianças, não sei o que fazer” completa ela, que afirma ter conhecimento de 4 outros brasileiros presos pela Imigração, fazendo questão de salientar que todos ‘deviam Côrte’ e que já eram procurados pelo ICE. “ Não foi uma batida, foi uma operação planejada para pegar pessoas que tinham essa dívida com a justiça do país”. Mesmo não se tratando de uma batida, ela afirma que muitos moradores já estão preparando a mudança do local, com medo de novas aparições da Imigração.

Com uma semana sem notícias do marido e pai de seus filhos, ela diz que com a ajuda dos amigos vai tentando superar o ocorrido.  “ Não tenho mais notícias de Sandro, mas mantenho as esperanças que tudo vai acabar bem. Vou lutar até o fim para que a nossa família termine unida” afirma.

Fonte: (Da redação)

Top News