Publicado em 3/03/2010 as 12:00am

Pré-candidato define prioridades em sua campanha

O pastor Walter, depois de manter contatos com várias pessoas, chegou à conclusão de sua plataforma de trabalho

 

Por Luciano Sodré


Depois de lançar a sua pré-candidatura para Representante da Comunidade Brasileira nos Estados Unidos, o pastor Walter Mourisso buscou conversar com a comunidade no sentido de preparar o que ele chama de plataforma de trabalho. “Acredito que sozinho eu jamais conseguirei realizar um bom trabalho à frente deste cargo”, explica.

As várias reuniões que o pastor realizou, o levou à conclusão de que o que a comunidade mais precisa é ter seu nome fortalecido no cenário norte-americano e um meio que fomente a união. “Diante disso estamos elaborando um projeto previamente chamado de Brazilian House, onde pretendemos agregar todas as entidades que lutam pelos direitos da nossa comunidade, oferecer espaço para a cultura como um todo, além de possibilitar que o aconteça um Consulado Itinerante esporadicamente”, explica.

O pastor acredita que a comunidade brasileira precisa de um espaço onde possa encontrar tudo que precisa. Apresentando o seu projeto ele mostrar que a intenção inicial é alugar um espaço grande para que possa ser dividido em salas, as quais serão destinadas às entidades, agremiações, consulado e outras que ofereçam serviços ao brasileiro.

Walter explica que chegou a esta conclusão, depois de conversar com várias pessoas e todas foram unânimes em aprovar a idéia. “Já pensou você precisar de um passaporte, assistir à uma peça teatral, prestigiar um músico local, até mesmo um posto de atendimento médico em português. Isso ficará muito mais fácil se for encontrado em um só local”, explica.

Para ele, a implantação da Brazilian House além de facilitar a vida dos brasileiros que vivem em Massachusetts, também mostrara à comunidade norte-americana que “somos um povo organizado”. Segundo Walter, não haverá distinção de grupos partidários ou diferenças de lideranças. “A idéia é todas as entidades brasileiras tenham o seu espaço nesta casa”, acrescenta.

Fonte: (Da redação)