Publicado em 15/03/2010 as 12:00am

Agente do ICE acusada de empregar indocumentada vai a julgamento

Em audiência a ser realizada nessa segunda- feira (15), Lorraine Henderson pode pegar até 10 anos de cadeia, além de uma multa de $250.000 caso seja condenada.

 

Uma agente do ICE - U.S. Immigration and Customs Enforcement.,  que há pouco mais de um ano foi acusada de encorajar a sua empregada doméstica, que é brasileira, a permanecer nos EUA ilegalmente, vai a julgamento e pode ser sentenciada em até 10 anos de prisão . Lorraine Henderson foi intimada a comparecer à Côrte e dar explicações acerca da atitude, que vai de encontro com as suas responsabilidades dentro da Secretaria de Segurança Pública do país.

Em dezembro de 2008, Lorraine Henderson, de 50 anos, foi acusada de empregar,  durante o período entre fevereiro de 2006 a abril de 2008, três faxineiras brasileiras indocumentadas para limpar a sua casa. Após recomendar uma das brasileiras a uma colega de trabalho, ela foi denunciada e passou por uma investigação minuciosa, que incluiu até mesmo com a colaboração da própria brasileira, que à época, realizava o trabalho na casa de Lorraine. Ela utilizou, secretamente, um gravador para flagrar as várias declarações e até mesmo aconselhamentos da agente do ICE para que a brasileira não fosse pega pela Imigração e deportada.

Ao ser presa e permanecer na cadeia até o pagamento de uma fiança de $25.000, ela foi suspensa de suas atividades e agora enfrenta um novo julgamento, que está marcado para essa segunda – feira (15). Caso seja condenada, ela poderá pegar até 10 anos de cadeia (sendo 3 em liberdade condicional), além de uma multa estipulada em $250.000.

Como agente do ICE, Lorraine atuava no controle de entrada e saída de pessoas e mercadorias nos estados de Connecticut, Rhode Island e Massachusetts. No cargo desde 2003, ela atuava na supervisão de 220 funcionários, incluindo 190 agentes armados e fardados do ICE, em locais como o Logan International Airport, Black Falcon Cruise Terminal, Conely Terminal, T.F. Green International Airport e Bradley International Airport, entre outros.

De acordo com informações do Office of Professional Responsibility at U.S. Immigration and Customs Enforcement, em 2008 a agente do ICE alertou à brasileira sobre o risco de ser deportada. “ Você tem que ter cuidado, porque eles vão te deportar. Tenha cuidado” afirmava Lorraine em conversa gravada. “ Se você deixar o país, eles não vão permitir que você volte. Uma vez que fizer isso, não voltará nunca mais para cá” completa a agente, que vive em Salem, Massachusetts.

“ Os oficiais do Departamento de Segurança Pública são responsáveis por zelar por nossas  fronteiras, combatendo o contrabando de narcóticos e tomando decisões severas com relação à permissão de entrada de estrangeiros no país. Para qualquer membro da organização que viole as mesmas leis que ele defende, as diretrizes de Imigração, atitudes como essa são inadmissíveis” afirmou o U.S Attorney, Michael J. Sullivan, em declaração pública.

Fonte: (Da redação)