Publicado em 24/03/2010 as 12:00am

Diretora do ICE é condenada por encobrir brasileira ilegal

Após série de audiências, o júri considerou Lorraine Henderson, de 52 anos, culpada. A sentença será divulgada no dia 17 de junho

Após ser acusada de encobrir a ilegalidade da brasileira que limpava a sua casa, a diretora do US Immigration and Customs Enforcement – ICE, Lorraine Henderson, de 52 anos, foi considerada culpada pelo júri presente nas audiências que julgavam o seu caso. Ela poderá pegar até 5 anos de cadeia ( sendo 3 anos em liberdade condicional) e $250.000 de multa, e sua sentença será divulgada no dia 17 de junho.

Ao receber a notícia da condenação, Lorraine afirmou estar ‘chocada’ com o resultado. A agente da Imigração, que reside em Salem – MA,  não quis tecer mais comentários acerca da sentença e foi consolada por parentes e amigos, que não escondiam a tristeza e o choro na saída do tribunal.

A diretora do ICE, que ascendeu na carreira atuando na controle de entrada e saída de produtos e pessoas nos estados de Connecticut, Rhode Island e Massachusetts. No cargo desde 2003, ela atuava na supervisão de 220 funcionários, incluindo 190 agentes armados e fardados do ICE, em locais como o Logan International Airport, Black Falcon Cruise Terminal, Conely Terminal, T.F. Green International Airport e Bradley International Airport, entre outros. Com o incidente, ela foi suspensa de suas  funções , pelas quais recebia um salário anual de $140.000.

O seu advogado, Francis J. DiMento, argumentou que faltavam provas que comprovassem o crime, e não escondeu o desapontamento após o júri,  formado por 9 mulheres e 3 homens,  anunciarem o veredito. O juiz do caso, Douglas P. Woodlock, marcou para o dia 17 de junho, a divulgação do veredito.  A assistente de promotoria Diane C Freniere, que trabalhou no caso, teria dito aos jurados que Henderson ‘ violou as mesmas leis de imigração que ela jurou defender’, segundo noticiou o jornal The Boston Globe.  

Segundo a lei, não é crime contratar um imigrante indocumentado por uma trabalho doméstico esporádico e sem vínculo trabalhista, mas é inconstitucional encorajar um indocumentado a permanecer no país irregularmente.

Após 4 horas e meia de  audiência na segunda – feira (22), o resultado foi divulgado e acendeu a polêmica envolvendo a participação da brasileira nas investigações. Fabiana Bittencourt, de 31 anos, aceitou utilizar equipamentos de gravação escondidos em sua roupa para flagrar os conselhos da ex-patroa para a brasileira. Ela gravou uma conversa na qual a agente do ICE incentiva Fabiana a permanecer ilegalmente no país. ‘ Você conhece alguém que pode me ajudar ? perguntou Fabiana, completando que gostaria de se tornar legal no país. Em resposta, Henderson afirmou que pelo fato da brasileira ter um bebê nascido nos EUA, ela teria boas chances, mas que deveria se manter atenta para não ser pega. “ Você deve aplicar para se tornar legal, mas tome cuidado. Não deixe o país e volte, por que se voltar, eles vão te deportar” disse Lorraine. Como recompensa pela ajuda nas investigações que incriminaram a diretora do ICE,  a brasileira ganhou a legalidade no país.

Fonte: (Da redação)

Top News