Publicado em 14/04/2010 as 12:00am

Estudantes indocumentados querem se reunir com o senador Scott Brown

Organizações que representam estudantes indocumentados querem conscientizar o senador acerca da falta de caminhos para que imigrantes adentrem universidades no estado

Grupos que representam os direitos dos estudantes indocumentados dos EUA estão unindo forças para marcar um encontro com o senador federal Scott Brown, argumentando que eles esperam conscientizá-lo da importância de oferecer um caminho mais justo para os imigrantes que tem interesse de ingressar em uma universidade no país.

Um dos políticos mais comprometidos com o chamado ‘Dream Act’, projeto que visa possibilitar a entrada de indocumentados no ensino superior dos EUA, o senador Kennedy faleceu no ano passado, fazendo com que a causa perdesse prioridade entre as pautas no congresso. O seu substituto, o republicano Scott Brown, pode levar a causa de novo aos holofotes, segundo os grupos em favor dos imigrantes.

Representantes dos grupos  Harvard Act on a Dream e The Student Immigrant Movement, disseram na última semana, que um abaixo-assinado e uma campanha para os imigrantes mandarem cartas ao senado, poderia resultar num encontro entre os grupos e o senador Brown, antes que seja definido um projeto de reforma imigratória.

A brasileira Renata Teodoro, de 22 anos, que tem residido nos EUA por 16 anos, afirma que é preciso fazer com que Brown fique consciente do problema, causando maior atenção da opinião pública acerca da causa. “ Nós realmente queremos nos reunir com ele e contar a nossa história. Eu espero que ele perceba o quanto o Dream Act é importante e como isso afeta milhares de jovens ao longo do país” afirma Renata à agência Associated Press. Ela se formou na High School no pais, e clama para que possa pagar o mesmo tanto que um americano para estudar na universidade.

Durante a sua campanha na eleição especial para substituir Kennedy, Brown disse que era contra conceder Driver’s License e In-State Tuition para imigrantes indocumentados. Mesmo com tais declarações, ativistas pró-imigrantes afirmam estar esperançosos que Brown apóie projetos de reforma que tramitam no congresso.

Atualmente, o senador se encontra na Ásia, onde realiza uma viagem com sua delegação no congresso. Sua porta-voz, Gail Gitcho, disse que o  senador constantemente se reúne com entidades em Massachusetts. Ela afirma ter recebido o convite para o encontro com os estudantes e vai avaliar a possibilidade após consultá-los acerca dos temas a serem discutidos. “ O senador Brown tem sido bem claro e consistente em sua política e posicionamento em relação à Imigração do país, desde quando era deputado estadual. Ele se opõe em projetos que concedam Driver’s License e In-State Tuition para indocumentados, assim como outros programas que utilizem dinheiro dos contribuintes, de quem paga impostos no país, e que beneficiem pessoas que permaneçam ilegais no país” completou a porta-voz.

Gitcho disse que Brown também acredita que reformas devem ser aprovadas para agilizar o processo para aqueles que buscam a cidadania "através dos caminhos legais e adequados".

Ainda não se tem dados oficiais de como os estudantes indocumentados que residem em Massachsuetts e outros estados podem se beneficiar de qualquer mudança nas leis de imigração. A Massachusetts Taxpayers Foundation estima entre 400 a 600, o número de estudantes que poderiam entrar em universidades do estado como resultado de um reforma no setor, além de gerar um aumento de $2.5 milhões, na receita das instituições.

Atualmente existem 10 estados que proporcionam In-State Tuition para imigrantes indocumentados, possibilitando que eles paguem o mesmo que um residente do estado. California, Illinois, Kansas, Nebraska, New Mexico, New York, Texas, Utah, Washington e Wisconsin, já tem leis em favor dos estudantes indocumentados.

Fonte: (Da redação)