Publicado em 16/04/2010 as 12:00am

New Jersey tem mais um candidato a Representante

O estado de New Jersey apresenta o seu segundo pré-candidato a Representante da Comunidade Brasileira nos EUA. Francisco Sampa é jornalista, radialista e produtor de eventos na região.

 

Por Claudia Carmo


O estado de New Jersey apresenta o seu segundo pré-candidato a Representante da Comunidade Brasileira nos EUA. Francisco Sampa é jornalista, radialista e produtor de eventos na região. Ele é conhecido pelo seu trabalho na área de comunicação e, também, por prestar serviços sociais à comunidade.

Sampa, como é mais conhecido, nasceu em Recife, no Pernambuco e morou durante alguns anos em São Paulo, onde fez faculdade de ciências jurídicas e cursos profissionalizantes oferecidos pelo SENAC. Chegou aos Estados Unidos em 1986 e desde então iniciou seu trabalho social e cultural com os brasileiros.  Atualmente é o locutor oficial em língua portuguesa do New York Red Bulls, produz e apresenta o programa Toque de Bola, transmitido pela Rádio America 1700AM.

Em entrevista ao jornal Brazilian Times, Sampa contou um pouco da sua historia neste país e sobre suas propostas como Representante da Comunidade nos EUA.

 

Brazilian Times - Há quanto tempo mora nos EUA e porque resolveu sair do Brasil para morar aqui?

Francisco Sampa - Dia 9 de  maio deste ano completo 24 anos.

 

Brazilian Times - Por que você se candidatou a Representante da Comunidade Brasileira?

Francisco Sampa - Pela minha historia de luta e trabalhos prestados a comunidade brasileira na região de NJ, PA e NY, mais de duas décadas de serviços prestados em varias áreas, desde área de cultura a serviço a serviço de assistência social voluntariado, com visitas a cadeias  locais e de imigração, violência domestica, auxilio funeral e visitas hospitalares.

 

Brazilian Times - O que você já fez em benefício da comunidade Brasileira?

Francisco Sampa - Criei o primeiro curso  infantil  para os filhos de brasileiros na cidade de  Newark, onde eram lecionado português as segundas quartas  e sextas feiras, história  as terças e geografia as quintas feiras, este curso  teve sua aula inaugural ministrada  pelo  cônsul geral de New York na época ,o Embaixador  Flavio   Miragaia  Perry.  Idealizei e produzi a primeira exposição de arte plásticas  envolvendo todas  as  artistas plásticos brasileiros  da região, atuei e atuo  no auxilio a casos de violência domestica  envolvendo casais brasileiros, acompanhando os a tribunais e visitas a psicólogos, pois essa e  uma questão muito seria no estado e passou a ser tratada com mais seriedade desde o governo da republicana Christie  Whitman. Realizo visitas aos enfermos brasileiros internados em hospitais da região, localizei e devolvemos  uma senhora desaparecida do seio de sua  família  ha 40  na cidade de poços de caldas , com apoio do  Roberto  Lima do  Brasil Voice.  Durante estes 24 anos  já auxiliei mais de  80 famílias que perderam seus entes queridos na busca do sonho americano, brasileiros que perderam a vida em vários estados, dentre eles, Texas, Florida, New Jersey, Pensilvânia e New York. Só no em 2009 foram mais de oito casos de brasileiros que morreram e nos, voluntariamente , prestamos todo apoio  a família. Em dois casos acompanhei os óbitos até o Brasil na cidade de Itabirinha de mantenha e governador Valadares.

Brazilian Times - Qual a sua profissão e formação?

 Francisco Sampa - Estudei  ciências jurídicas ( direito )  na FIG  Faculdade Integradas  de Guarulhos localizada  no bairro da Vila Rosália matricula  numero 12885, mas não conclui o curso. Exerci várias profissões com formação de nível técnico, hotelaria na área de restaurante formado pelo SENAC de São Paulo, e  na área de  vendas  com  cursos  na  fundação Brasil , psicologia e técnica de vendas, segurança  no trabalho na Socifer em São Paulo e reservista de primeira classe  da  força aérea brasileira.

 

Brazilian Times - Quais são as suas propostas e projetos como representante da comunidade?

Francisco Sampa - Continuar trabalhando como tenho feito ao longo destes 24 anos. Estreitar os laços entre os brasileiros expatriados e o poder público federal brasileiro. Criar mecanismos   dentro das leis existentes ,que dão  apoio  as reivindicações  dos imigrantes   brasileiros. Propus em plenário no ano de 2008/2009 e lutarei em prol de ajuda na formação dos jovens brasileiros no exterior. Criar um mecanismo legal de apoio aos repatriados e integração dos mesmos a sociedade e ao mercado de trabalho no brasil.

 

Brazilian Times - Você já tem alguma proposta, a qual vai trabalhar na sua campanha?

Francisco Sampa - Já sugeri no 1 encontro de Brasileiros no Mundo e lutarei para que se transforme em lei votada ou através de MP, um programa de treinamento e reaproveitamento da qualificação da  mão de obra imigrante no retorno ao Brasil, pois  se aprende uma profissão e muitas vezes a mesma não e aproveitada no retorno ao Brasil e temos de  usar em prol do nosso pais este conhecimento adquirido  no exterior, usando essas pessoas para treinarem  outras em território brasileiro. Criar através dos SENAI, SENAC, Serasa e SESI, programas  de treinamento  para absorção e conscientização da mão de obra brasileira emigrante, ou seja preparar  aqueles que desejam sair do Brasil, orientando-os de como e a vida  fora do Brasil, com palestras e treinamentos de como  sobreviver em terras estrangeiras, ensinando-lhes seus deveres e direitos, estes cursos poderão ser realizados nas regiões de maior concentração de imigrantes  como:  Vale do aço, e toda região  leste de minas, região de Goiânia, triângulo   mineiro, norte e centro do Paraná, e em cidades  como  São Paulo, Rio de Janeiro e  algumas   cidades do nordeste.  O objetivo destes cursos será orientar  os candidatos a imigrantes como se preparem para uma vida fora  do Brasil em condições adversas de todos os tipos.

Fonte: (ABTN - Agência de Notícias Brazilian Times)