Publicado em 21/04/2010 as 12:00am

ABI/Inter escolhe novo presidente

Por falta de iniciativa e talvez, até, por descrédito, a eleição da Associação Brasileira de Imprensa Internacional, realizada no último sábado em Fort Lauderdale, na Flórida

 

Por falta de iniciativa e talvez, até, por descrédito, a eleição da Associação Brasileira de Imprensa Internacional, realizada no último sábado em Fort Lauderdale, na Flórida, apresentou somente uma chapa para concorrer à vaga ocupada por Roberto Lima desde 2007.

"Muitos amigos nos apoiaram, mas passamos por momentos difíceis nestes últimos 3 anos", afirmou o jornalista, que também é proprietário do jornal Brazilian Voice, em New Jersey. "Nossas verbas são mínimas e, com uma tremenda falta de ética profissional, tem gente vendendo anúncio colorido de página inteira por 150 dólares para sobreviver". "Por isso, torna-se difícil ser empresário full time e ainda tomar conta de uma entidade do peso como é a ABI Internacional", ele disse.

Em seu nome pessoal e em nome dos colaboradores mais próximos, Roberto agradeceu a todos os que deram suas contribuições ao projeto, principalmente aos jornalistas Carlos Borges e Edilberto Mendes. Ele também disse que seu trabalho e o da sua equipe, se não foi perfeito, passou a ser o marco de uma iniciativa que tem tudo para ser a aglutinadora dos anseios dos jornalistas brasileiros no exterior.

 

Carteirinha da ABI abre portas

 

Para descontrair, Roberto contou alguns momentos hilários que ocorreram com alguns dos presentes, demonstrando a força que é, simplesmente, possuir a carteirinha de associado da ABI Inter. Para não cansar o leitor, vamos descrever uma delas: "a jornalista e editora do jornal Gazeta Brazilian News, Fernanda Cirino, viajou ao Brasil com um lap top novinho e ao chegar ao aeroporto, em São Paulo, o fiscal da alfândega quis cobrar a taxa. Ela disse que não pagaria e apresentou a carteirinha. Disse que atua como jornalista e trabalha em um veículo brasileiro no exterior. Essa é minha ferramenta de trabalho. O oficial a liberou", disse.

Com esta história, ele fez rir toda a platéia. “A carteirinha funciona", afirmou Roberto. A partir daí, o pequeno e seleto grupo que ocupou o Einstein Room caiu na gargalhada e outras histórias engraçadas foram contadas.

Finalizando, Roberto sugeriu que os donos de veículos brasileiros no exterior se preocupassem mais em trabalhar para melhorar seu perfil na indústria e de que se organizassem através da ABI-Inter.

 

 

ABI Inter: Zigomar Vuelma é o novo presidente

 

Com uma salva de palmas, ele se despediu da vaga e passou o bastão ao empresário Zigomar Vuelma, publisher do periódico semanal na Flórida, Gazeta Brazilian News.

Roberto apresentou "Zico" e sua trajetória, conhecida praticamente por todos os presentes e já de domínio do público internauta.

Zico agradeceu a aceitação da chapa única apresentada e falou um pouco de seu trabalho e de seu entusiasmo agora à frente de uma diretoria que agrega representantes de diversos veículos. Ele também apresentou uma lista de propostas e metas a serem atingidas. Algumas delas: aumentar o número de associados da ABI Inter - veículos e profissionais da imprensa - através de uma campanha de alcance, a criação de website de interesse da classe com sua necessária atualização, links para todos os veículos brasileiros no exterior, newsletter mensal, promoção de eventos para levantamento de fundos, criação de uma exposição itinerante com capas das publicações brasileiras espalhadas pelo mundo, buscar afiliações com outras entidades, formação das regionais da ABI Inter...

 

EQUIPE

A chapa, que tomou posse por aclamação, trouxe como vice-presidente o empresário Breno da Matta, do jornal Comunidade News do estado de Connecticut (ele fez parte do Conselho de Ética e Admissão na diretoria anterior) e profissionais do quilate de Connie Rocha (Secretária), Paulo Sérgio de Souza (segundo secretário, do jornal Nossa Gente, de Orlando, Flórida), (tesoureira, Ana Martins, da ACM e Acontece.Com, de Miami) e os nomes de Gilvan de Sergipe, Ady Rocha, Carlos Borges, Edilberto Mendes, Roberto Lima, Laine Furtado, Marcia Curvo fazendo parte dos conselhos Fiscal e de Ética. São todos bem conhecidos dos leitores de periódicos brasileiros nos Estados Unidos.

Fonte: (Phydias Barbosa)