Publicado em 21/05/2010 as 12:00am

Liberação de contêineres gera esperança em brasileiros

Uma empresária de Massachusetts está atuando no oferecimento de suporte e ajuda logística para retirada das caixas presas e contêineres que se encontram retidos.

 

Após muitos meses de espera, milhares de clientes de empresas de mudanças mantém a esperança de reaver seus pertences parados nos portos brasileiros. Uma empresária do ramo de mudanças de Massachusetts está atuando no oferecimento de suporte e ajuda logística para retirada das caixas presas e contêineres que se encontram retidos.Essa semana foi confirmada a liberação de mais 3 contêineres, onde aproximadamente 400 caixas foram entregues ao seu destino.

A empresária  Grazielle Maia afirma que foi procurada recentemente por clientes prejudicados por algumas empresas de mudança e se sensibilizou com o drama de muitos deles. “ Muitos clientes, em desespero, sempre me perguntavam se existia alguma esperança de eles reaverem as caixas. Decidi então trabalhar em alternativas para contornar esse impasse na vida de muitas pessoas” afirma ela. Atuando diretamente com empresas aduaneiras e os portos brasileiros, Grazielle criou uma logística que permite que o sonho de receber as caixas se tornasse realidade. “ Me comuniquei com a agentes, damos entrada em documentos, e estipulamos os gastos que iríamos ter para concretizar o projeto” afirma ela, que contém todos os contatos necessários para realizar a liberação.

É o caso de Alsenu Ramos, que há ano mandou uma caixa pela Manaim Moving, e só agora ela chegou ao seu destino, e ainda aguarda a liberação de mais 9 caixas, que pertencem ao seu irmão. “ Eu compareci a todas as reuniões organizadas pela Graziella e posso afirmar que ela tem trabalhado a favor dos brasileiros, ajudando as pessoas a recuperarem seus pertences” diz o paulista, que há 10 anos reside nos EUA. “ No começo a gente fica receoso, mas é importante acreditar que vai dar certo. Quando eu vi que o trabalho da Graziella era sério e estava realizando o sonho de muitas pessoas, eu me dispus a querer divulgar a iniciativa. O que estão naqueles contêineres mexe com o sentimento de muitas pessoas, cada um tem a sua história dentro daquelas caixas” completa Alsenu, que ressalta que Graziella está se disponibilizando sem fins lucrativos, com o intuito apenas de ajudar.

 A empresária afirma que espera que nas próximas semanas sejam liberados mais 3 contêineres, com aproximadamente 500 caixas. Para quem deseja contar com a ajuda de Graziella, ela faz questão de ressaltar algumas providências a serem tomadas. “ A pessoa só terá seu contêiner liberado se o mesmo tiver em seu nome e se no momento do envio, ela forneceu os documentos todos corretos e necessários. Temos como verificar essas pendências, as pessoas podem nos procurar para mais informações” salienta ela, que informa que os interessados em receber ajuda podem ligar nos números (774) 285 – 1671 / (617) 283  - 1763 / (857) 888 – 1208 ou pelo email grazemaia@aol.com.

Empresária esclarece sobre situação do setor

Ao dar seu depoimento para o BT, Graziella fez questão de realizar um desabafo sobre a situação do setor de mudanças. “ O que  temos que fazer é ajudar e não atrapalhar. No meu caso,  foi só isso que eu quis fazer pela comunidade, e nunca pensei em adquirir titulo de representante ou líder da comunidade. O que faço é apenas o que todos que teriam condições e poderiam fazer por essas  pessoas. Tenho  2 filhos, e  vou agradecer a Deus que alguém possa fazer algo por eles um dia,  da mesma forma que  eu estou fazendo para as pessoas agora. A empresa que eu represento, graças a deus,  tem idoneidade e respeito aos seus compromissos,  sendo que nunca tivemos problemas com nenhum container enviado por ela até hoje. Acredito que a Receita Federal age corretamente em conferir o que está sendo enviado para o Brasil, respeitando as leis aduaneiras, que são divulgadas no próprio site da Receita, onde todos os brasileiros podem verificar o que é legal ou ilegal. Cabe a responsabilidade de cada cliente de enviar as adequadas mercadorias , para que não haja problemas. O nosso papel é o mesmo de  qualquer empresa de envio de mercadorias para o Brasil, que é de coletar a sua caixa em sua casa e enviar para o Brasil ou qualquer parte do mundo,   sabendo que, você cliente, tem a a responsabilidade da mercadoria. Também fazemos os desembaraços da  sua carga e entregamos no seu destino final, mais se o cliente envia produtos que não podem,  e sem pagar os impostos devidos,  a Receita vai parar a sua mercadoria.e vai lhe impor os valores dos ICMS, se tratando de uma nova lei para todos. Mesmo após o pagamento dos impostos, pode ser que ela seja liberada mas pode ser que também eles não liberem, dependendo do produto enviado, e a não ser que o cliente tome uma atitude. Corra atrás de seus direitos, agradecemos a todos que confiam no nosso trabalho e pedimos a Deus que nunca julgue o próximo para que não seja julgado amanhã, ainda mais  sem ter provas adequadas para difamar as pessoas que querem trabalhar honestamente” desabafa a empresária.

Fonte: (Da redação)