Publicado em 21/05/2010 as 12:00am

Obama afirma que pretende barrar lei anti-imigrante do AZ

Em encontro realizado na quarta ? feira(19), Obama se reuniu com o presidente do México, Felipe Calderón, em visita que teve o tema da Imigração como foco. Ambos os presidentes chamaram a lei 1070 de 'discriminatória'.

Em encontro realizado na quarta – feira(19), Obama se reuniu com o presidente do México, Felipe Calderón, em visita que teve um tema principal em foco : a Reforma Imigratória. Até mesmo a primeira-dama dos EUA, Michelle Obama, foi questionada acerca da questão, em visita a uma escola.

Ao ser perguntado sobre a recente lei 1070 do Arizona, que torna a imigração indocumentada um crime no estado, o presidente Calderón chamou a iniciativa de ‘discriminatória’. “ Se estamos divididos em nossos posicionamentos, não podemos superar esse problema” opinou o presidente do México. Já Obama concordou com o colega, completando que ele divide a frustação com os imigrantes, em relação à incapacidade dos legisladores americanos em passar a proposta, salientando porém que a lei assinada no Arizona teve o efeito positivo de fazer as pessoas pensarem na urgência do problema.

Barack Obama disse que já determinou que o Departamento de Justiça analise cuidadosamente a “lei anti-imigrante”, assinada pela governadora Jan Brewer, nas qual ela determina que a polícia do estado aborde as pessoas sob suspeitas de serem indocumentados. Durante um discurso, no jardim da Casa Branca, Obama disse que espera um relatório em breve. “Após a realização desta análise, decidiremos o que fazer para contestar legalmente o direito da lei”, fala salientando que os responsáveis pelo relatório, estão estudando a legalidade desta lei, bem como impedi-la de ser executada, “pois é papel do governo federal, por lei, comandar as regras que tratam da imigração neste país”.

No discurso, o presidente Obama criticou duramente a lei e a chamou de discriminatória e fere os direitos civis. “É inadmissível que uma pessoa cumpridora da lei e seus deveres seja abordada por um policial pelo simples fato de não se parecer com um cidadão dos Estados Unidos”, falou.

Já Michele Obama, que visitou a New Hampshire Estates Elementary School in Silver Spring, juntamente com a primeira-dama do México, Margarita Zavala, foi pega de surpresa com a inclusão do tema quando uma estudante levantou a sua mão, timidamente, para fazer um comentário.” A minha mãe disse que o Obama expulsa todo mundo que não tem papéis no país” disse a jovem. “ Bom, isso é uma coisa que devemos trabalhar com exatidão, certo ? Para ter certeza que as pessoas aqui tenham o direito de conseguir seus papéis” afirmou, desconcertada, a companheira de Obama, segundo reportaram agências de notícias. “Mas a minha mãe não tem nenhum” completou a jovem.

Um porta-voz do Homeland Security, disse ao canal de TVABC News, que ‘a mãe da garota não tem do que se preocupar, porque as investigações para prender indocumentados se baseiam em critérios criminais’.

Fonte: (Da redação)

Top News