Publicado em 9/06/2010 as 12:00am

Brasileiro oferece $1 mil por moto roubada em Everett/MA

As pistas apontam para uma dupla de brasileiros que se apresentaram para consertar a moto

 

Por Marcelo Zicker / Luciano Sodré

 

O paranaense de Curitiba, Willian do Carmo, 27 anos, teve uma desagradável surpresa quando chegou em sua  casa na noite de segunda-feira (07), por volta das 22 horas. O pintor, residente de Everett – MA, não encontrou a sua Moto Yamaha R6 2004, recém-comprada, na calçada em frente ao prédio.

Segundo testemunhas, dois brasileiros foram vistos carregando a moto para uma caminhonete preta, e quando questionados por uma vizinha de Willian, eles argumentaram que ‘estariam levando o veículo para consertar, a pedido do proprietário’.  “ Eu tinha acabado de chegar do trabalho, e logo percebi que algo estava estranho. A minha moto não estava no lugar onde a deixei pela última vez. Uma mulher me disse que viu esses dois rapazes, e que ambos seriam brasileiros. Eles agiram com tranqüilidade, segundo ela falou, não aparentando ser ladrões ou bandidos. Toda a ação parece ter sido muito profissional” relata Willian, ainda atordoado com o incidente.

Para o brasileiro, a possibilidade da moto ter sida pega por engano não existe, acreditando se tratar de um roubo planejado. “ Eu tinha acabado de conseguir minha licença e registro da moto, comprei no último inverno e não tive nem tempo de andar nela direito. Foi mais que um prejuízo material, eu tinha um carinho especial com aquele veículo” desabafa. Avaliado em $3.000, a moto era um sonho antigo do brasileiro. “ Foi a minha primeira moto, eu já tinha o sonho  de ter uma há algum tempo, e só no ano passado eu consegui documentação para poder dirigir uma moto.

O modelo Yamaha R6 2004, de cor vermelha com detalhes em preto e branco, estava situada na High Street de Everett – MA, próximo à residência de Willian. O brasileiro oferece uma recompensa de $1.000 dólares para quem identificar a moto e ajudar a reaver o veículo. Willian promete sigilo completo a quem ceder informações e ajuda nas investigações. Para contatá-lo, ligar no número  (857) 417-0061

Fonte: (Da redação)