Publicado em 28/06/2010 as 12:00am

Campanha adverte sobre consumo de peixes do Rio Sudbury

Com lançamento marcado para o próximo mês, campanha adverte os pescadores da região para não consumirem os peixes contaminados do local

Com o auge do verão em Massachusetts, a estação de pesca está começando nos riachos, lagos e rios da região de MetroWest – mas algo não cheira bem nos peixes do Rio Sudbury. Os peixes nesse rio, que abrange Framingham, Ashland, Sudbury, Wayland e Southborough, estão contaminados.

É por isso que uma nova campanha local está advertindo os pescadores recreativos locais para não consumirem o que pescam no Rio Sudbury neste verão.

A Pesca para a Saúde (Fishing4Health), é uma iniciativa do serviço público de Massachusetts para informar os pescadores de MetroWest sobre os perigos de se consumir o peixe contaminado por mercúrio do Rio Sudbury.  A campanha, planejada e executada em inglês, português e espanhol, será promovida em toda a região de MetroWest por meio do site nesses idiomas, rádio, anúncios impressos, cartões postais, divulgação boca a boca e fontes de mídia social como Facebook e Orkut.

De acordo com representantes da saúde pública, os peixes do Rio Sudbury estão contaminados com elevados níveis de mercúrio como resultado do local de descarte de resíduos químicos da empresa Nyanza em Ashland.  A Nyanza Color & Chemical Company produziu produtos químicos têxteis e tinturas durante quase 100 anos em uma fábrica localizada na parte externa do centro de Ashland. O local foi identificado como perigoso pela primeira vez em 1971, quando foram encontrados índices de poluição próximos ao Rio Sudbury, que já havia sido considerado fonte de água potável para a cidade de Boston.

O mercúrio é um grave problema ambiental e de saúde pública e tem efeitos tóxicos no sistema nervoso, rins, fígado e sistema imunológico.  Como o mercúrio é inodoro e insípido, o peixe pode parecer normal e saudável, mas pode ser letal se ingerido.

Como resultado da contaminação de mercúrio do Rio Sudbury, o Departamento de Saúde Pública (Massachusetts Department of Public Health) e a Agência de Proteção ao Meio Ambiente (Environmental Protection Agency) de Massachusetts advertem a todos para que não consumam os peixes pescados no Rio Sudbury. Como crianças e gestantes são mais sensíveis à toxicidade do mercúrio, essa advertência é mais crítica para mulheres que estão ou que podem ficar grávidas, lactantes e crianças de até 12 anos de idade.

Fetos ou bebês expostos ao mercúrio podem ter retardamento mental, paralisia cerebral, surdez e cegueira.  Mesmo em pequenas quantidades, essa substância pode afetar o desenvolvimento da criança, atrasando os primeiros passos e as primeiras palavras, reduzindo a capacidade de concentração e causando deficiências de aprendizado.  Nos adultos, o envenenamento por mercúrio pode afetar a fertilidade e o equilíbrio da pressão arterial, além de provocar perda de memória, tremores, perda de visão e redução da sensibilidade dos dedos das mãos e dos pés.

“O Rio Sudbury é um local popular de pesca, mas queremos garantir que todos na região de MetroWest estejam cientes dos riscos à saúde trazidos pelo consumo dos peixes”, afirmou Martin Pillsbury, gerente do departamento do meio ambiente do MAPC. “Seja no idioma inglês, espanhol ou português, a Campanha Pesca para a Saúde (Fishing4Health) levará esta mensagem ao público.”

A campanha Pesca para a Saúde (Fishing4Health) é um projeto da MetroWest Regional Collaborative, com apoio do Metropolitan Area Planning Council (MAPC). O projeto foi patrocinado pela MetroWest Community Health Care Foundation. A tradução e os serviços relacionados para alcance multilíngue são fornecidos pela empresa MAPA Translations, de Framingham.

Para obter mais informações e recursos sobre pesca segura em Massachusetts, visite www.fishing4health.com, www.pescaparasaude.com (português) ou www.pescaparasalud.com (espanhol).

O MAPC é a agência de planejamento regional que atende 101 cidades e municípios na área de Boston. Nossa missão no MAPC é promover o crescimento inteligente e a colaboração regional. Para obter mais informações sobre o MAPC, visite www.mapc.org.

 

DADOS SOBRE PEIXES (BOX)

Peixes e moluscos de boa qualidade são parte importante de uma dieta saudável e podem contribuir para o bem-estar do coração e para o crescimento e desenvolvimento apropriado das crianças.  No entanto, aqui na região de MetroWest, os peixes do Rio Sudbury estão contaminados com altos níveis de mercúrio, em consequência da contaminação causada pelas antigas instalações industriais da Nyanza.  Mas não tire a carne de peixe da sua dieta simplesmente porque você não pode comer o que se pesca no Rio Sudbury. Os peixes trazem vários benefícios à saúde:

A ingestão de frutos do mar e peixes de água doce é parte importante de uma dieta balanceada

A carne de peixe contém grandes quantidades de ácidos graxos ômega-3, um tipo de gordura saudável

Comer peixe não contaminado ajuda a proteger o coração, cérebro e articulações

Você pode "pescar" frutos do mar frescos em um mercado ou restaurante local de sua confiança.

Veja aqui importantes dicas de segurança sobre o consumo de peixes e moluscos para mulheres que estão ou que podem ficar grávidas, mulheres lactantes e crianças, de acordo com a Food and Drug Administration (FDA) e a Environmental Protection Agency (EPA):

 

Não coma tubarão, peixe-espada, cavala-verdadeira ou peixe-batata (tilefish). Todos contêm níveis elevados de mercúrio.

Cinco espécies que são amplamente consumidas e possuem baixo teor de mercúrio são: camarão, atum claro em lata, salmão, pollock e peixe-gato.

O atum de albacora tem um teor de mercúrio maior que o atum claro em lata.

Para peixes provenientes de outros rios (que não seja o Rio Sudbury), limite o consumo a 12 onças por semana.

O Departamento de Saúde Pública (DPH) não recomenda o consumo de bife de atum

 

SOBRE O MERCÚRIO (BOX)

 

O mercúrio ocorre naturalmente no ambiente em níveis baixos e pode ser liberado em grande quantidade no ar e na água pela poluição industrial, como a resultante das antigas instalações da Nyanza, em Ashland. O mercúrio cai do ar e se acumula nas correntes de água e oceanos, podendo ser prejudicial não somente para você, mas principalmente para seu filho, mesmo que ele esteja ainda em gestação. Quando o mercúrio cai do ar para a água, ele se transforma em metilmercúrio. O peixe absorve o metilmercúrio ao se alimentar em tais águas, ocorrendo o acúmulo da substância em sua carne. O acúmulo é maior em alguns tipos de peixes e moluscos do que em outros, dependendo do que o peixe come. Isso explica o porquê da variação dos níveis de mercúrio de um peixe para outro.

 

 

Chamada

Campanha alerta pescadores sobre consumo de peixe do Rio Sudbury

 

Com o auge do verão em Massachusetts, a estação de pesca está começando nos riachos, lagos e rios da região de MetroWest – mas algo não cheira bem nos peixes do Rio Sudbury. Os peixes nesse rio, que abrange Framingham, Ashland, Sudbury, Wayland e Southborough, estão contaminados.

É por isso que uma nova campanha local está advertindo os pescadores recreativos locais para não consumirem o que pescam no Rio Sudbury neste verão.

A Pesca para a Saúde (Fishing4Health), é uma iniciativa do serviço público de Massachusetts para informar os pescadores de MetroWest sobre os perigos de se consumir o peixe contaminado por mercúrio do Rio Sudbury.  A campanha, planejada e executada em inglês, português e espanhol, será promovida em toda a região de MetroWest por meio do site nesses idiomas, rádio, anúncios impressos, cartões postais, divulgação boca a boca e fontes de mídia social como Facebook e Orkut.

Fonte: (Da redação)