Publicado em 28/06/2010 as 12:00am

Estudantes declaram vitória contra emenda anti-imigrante

Nesta sexta-feira, o Student Immigrant Movement (Movimento Estudandil Imigrante - SIM), declarou vitória juntamente com dezenas de outras organizações na luta contra as emendas anti-imigrantes que foram votadas no senado estadual de Massachusetts.

 

Nesta sexta-feira, o Student Immigrant Movement (Movimento Estudandil Imigrante - SIM), declarou vitória juntamente com dezenas de outras organizações na luta contra as emendas anti-imigrantes que foram votadas no senado estadual de Massachusetts.

“A câmara e o senado votaram e assinaram o orçamento do próximo ano e nós acreditamos que temos uma vitória — que conseguimos nosso objetivo de remover a linguagem anti-imigrante e anti-americana do orçamento”, explicaram os estudantes do SIM em um comunicado geral.

A campanha, intitulada Mass Hope 2010, foi iniciada pelos estudantes e centrou-se numa vigília continua – dia e noite – em frente à State House. A vigília foi mantida primordialmente por estudantes do SIM com a ajuda de organizações locais que apoiaram o movimento.

“Isto foi um grande momento de união na história das organizações locais”, assinala Natalícia Tracy, diretora-executiva do Centro do Imigrante Brasileiro, organização que apoiou e participou da vigília contra a emenda 172.1. “Mais de quarenta organizações locais, incluindo o Centro, juntaram forças para apoiar os estudantes. Isso é um testamento do poder de liderança destes jovens”.

“A vitória não só se deu a nível legislativo, mas também a nível comunitário”, assinala a diretora. “Esta luta uniu nossas organizações e mostrou que podemos trabalhar em prol de um objetivo em comum”.

Os estudantes do SIM terminaram sua vigília na tarde de sexta-feira, dia 25, com uma reunião de diferentes líderes do movimento pró-imigrante no estado.

O comitê de reconciliação estadual retirou do orçamento as medidas votadas por grande maioria de senadores no legislativo. Entre as emendas não aprovadas, encontrava-se a criação de uma hotline para reportar indocumentados, bem como a exigência de que a promotoria pública do estado fizesse cumprir leis imigratórias.

A emenda, se aprovada na íntegra, também legiferaria a diferença em tarifas para estudantes universitários que não têm residência legal. Atualmente, imigrantes indocumentados devem pagar tarifas de não-residentes na faculdade, que custam até três vezes mais que a normal.

Apesar do entusiasmo pela vitória em Massachusetts, é importante lembrar que isso não é o fim de uma luta.

“O perigo é pensar que agora é hora de relaxar. Muito pelo contrário. É necessário reforçar estas alianças porque isto foi apenas uma batalha. O objetivo maior ainda é uma reforma imigratória abrangente a nível federal que resolva as mazelas de nosso sistema imigratório e legalize os indocumentados em nossa comunidade”, diz Antonio Massa, coordenador no Centro do Imigrante.

“Hoje, com a liderança de SIM, nós conseguimos impedir que Massachusetts desse um passo na direção de tornar-se outro Arizona. Contudo, o sentimento anti-imigrante ainda é forte e, num ano de eleição, sempre haverá aqueles que utilizem imigrantes como bode expiatório para conseguir votos” ressalta.

Para saber como participar do movimento em prol da reforma imigratória, interessados podem contactar o Centro do Imigrante através do (617) 783-8001.

 

Organizações que participaram do MASS Hope 2010

American Friends Service Committee, ANSWER (Act Now to Stop War and End Racism) Coalition, Arlington Church, API Movement, Asian American Resource Workshop, Boston Chinatown Neighborhood Center, Boston Coalition for Palestinian Rights, Boston Interpreters Collective, Boston May Day Committee, Brazilian Immigrant Center, Cambridge Community Services, Cambridge-Somerville for Change (CSfC), Centro Presente, Chelsea Collaborative, Chinese Progressive Association, Community Economic Development Center of Southeastern Massachusetts, Cooperative Metropolitan Ministries, Deported Diaspora, El Movimiento Estudiantes Latin@s, Harvard Student Labor Action Network (SLAM), Immigrant Worker Center Collaborative, International Action Center, International Socialist Organization, Irish Immigrant Center, Jobs with Justice, Massachusetts Council of Churches, Massachusetts Metropolitan Interfaith Congregations Acting for Hope (MICAH), Matahari : Eye of the Day, MIRA Coalition, New Sanctuary Movement, Party for Socialism and Liberation, Public Higher Education Network of Massachusetts (PHENOM), Quakers Concerned with Immigration Justice, Resist the Raids, SEIU 615, Socialist Workers Party, Sociedad Latina, Student Immigrant Movement, United for Fair Economy, Veterans for Peace, Voices of Liberation

Fonte: (Da redação)