Publicado em 7/07/2010 as 12:00am

Senador Anthony Galluccio ganha liberdade condicional

Galluccio está na Middlesex House of Correction em Billerica, onde cumpre pena de um ano

 

Conhecido por seu posicionamento em favor dos imigrantes e, principalmente, pelo suporte dado à comunidade brasileira em Massachusetts ao longo de sua carreira na política, o senador estadual Anthony Galluccio teve liberdade condicional concedida,  e deverá sair da prisão no dia 14 de julho. Ele poderá ficar em liberdade mediante restrições impostas pelo regime aberto da sentença.

Condenado pela acusação de se envolver num acidente automobilístico e não prestar socorro em Outubro do ano passado, ele cumpriu detenção domiciliar ( poderia somente comparecer em dias de votação no congresso e à igreja aos domingos) , utilizando uma tornozeleira - GPS, e tendo que fazer exames  periódicos para atestar a sua sobriedade. No dia 18 de Dezembro de 2009,  no momento da instalação do aparelho ‘bafômetro’ que deveria ficar em sua residência, ele fez um exame-teste. A leitura revelou um nível alcoólico acima do permitido, e Galluccio foi informado pelo técnico  que ele poderia ser submetido a um primeiro exame oficial em menos de meia hora. “ Não se preocupe, o aparelho pode acusar níveis diferentes nessa fase de calibragem” acalmou o técnico. Após realizar o exame e sem saber o resultado (só o Departamento de Condicional da polícia tem acesso aos níveis acusados no teste), ele se assustou quando, na manhã seguinte, foi intimado a comparecer à Côrte. No dia  4 de Janeiro,  o juiz Matthew J. Nestor, definiu que Galluccio violou a restrição ao consumo de álcool,  apenas três dias depois de condenado à prisão domiciliar . Alegando que a utilização de uma pasta de dente poderia ter interferido no resultado do exame, o senador não conseguiu provar a sua inocência e foi condenado a um ano de prisão na Middlesex House of Correction em Billerica, onde cumpre pena desde então.

Para justificar a decisão, um membro da  Massachusetts Parole Board decidiu na quinta feira(01), que o ex-senador fosse libertado, utilizando como justificativa o bom comportamento de Galluccio. “ O réu  expressa arrependimento e reflexões adicionais sobre abstinência, sem problemas disciplinares, e com atitude positiva em relação ao tratamento em curso e aconselhamento ", escreveu Cesar Archilla, que concedeu a condicional.

Fonte: (Da redação)