Publicado em 21/07/2010 as 12:00am

Governo identifica suspeitos da distribuição de lista

Depois que um clima tenso se instalou no estado de Utha, Estados Unidos, após a divulgação de uma lista contendo 1.300 nomes de imigrantes indocumentados, bem como endereços e outras informações pessoais, o governo estadual se empenhou em descobrir os sus

 

Depois que um clima tenso se instalou no estado de Utah, Estados Unidos, após a divulgação de uma lista contendo 1.300 nomes de imigrantes indocumentados, bem como endereços e outras informações pessoais, o governo estadual se empenhou em descobrir os suspeitos da distribuição.

Segundo informações do governador Gary Herbet, está confirmado que dois funcionários públicos estão entre os suspeitos desta distribuição da lista que foi enviada a jornais locais. “Isso é um delito estadual e os responsáveis terão que pagar. Eles estão sujeitos a até seis meses de prisão e multas que vão até $1 mil”, acrescentou.

Gary assegurou que as investigações apontam para dois trabalhadores que integram o Departamento de Serviços Trabalhistas de Utah. “Se ficar comprovado, eles também violaram leis federais ao compartilhar com outras pessoas, informações pessoas de terceiros”, explicou.

O departamento responde pela administração de serviços de desemprego, Medcaid, seguro de saúde para crianças e vales para comida. A assessoria do Governador divulgou que, tão logo as investigações forem concluídas, as denúncias serão formalizadas. “Não há como aceitar que uma mulher grávida fique sob vigilância pelo simples fato de ser suspeita de ser imigrante indocumentada”, acrescentou Mark L. Shurtleff, o Procurador Geral do Estado.

Ele também ressaltou a importância de uma reforma imigratória e salientou que “a nova legislação não será recebida com espírito de ódio ou racismo”.

Fonte: (Da redação)

Top News