Publicado em 21/07/2010 as 12:00am

Policial brasileiro que matou americano é morto à tiros no Rio

O policial brasileiro João Vicente Oliveira, foi assassinado por três assaltantes que invadiram um restaurante do Rio, onde o policial estava almoçando, na última semana

 

O policial brasileiro João Vicente Oliveira, acusado de matar à tiros o americano Joseph Martin, em 2007, foi assassinado por três assaltantes que chegaram em um restaurante do Rio na última semana, onde o policial estava almoçando. Os homens armados ordenaram que todos os outros clientes saíssem do local e executaram o policial com tiros à queima roupa.

Em março, ele foi declarado inocente da acusação de homicídio pelo assassinato de Martin, que passava uma temporada no Brasil dando aulas de inglês para comunidades carentes. O episódio aconteceu enquanto Joseph comemorava seu aniversário em um bar situado no Rio de Janeiro há 3 anos. Após uma briga com o policial, ele foi alvejado por João Vicente, que à época afirmou que se tratou de auto-defesa. A família do americano, porém,  disse que o americano não estava nem mesmo armado, estando há pelo menos 5 metros do policial durante a discussão.

Para amigos e familiars do americano, a notícia não ajuda a superar a dor da morte de Martin, e muito menos irão diminuir os protestos para uma reforma policial no Rio de Janeiro. “ A morte de Oliveira não muda nada. Ainda é nossa intenção em trabalhar para mostrar a violência provocada pela polícia da cidade, sensibilizando a opinião pública mundial. Isso não vai acabar com o assassinato desse policial” disse a tia de Joseph Martin, Elizabeth Martin, que reside em Cambridge – MA.  Elizabeth e Frances foram ao Brasil há alguns meses, para comparecer ao julgamento do policial. Decepcionadas com a absolvição , elas voltaram aos EUA com um sentimento de impunidade, e decepção com a justiça brasileira.

Joseph Martin, que é natural de Worcester, Massachusetts, estava celebrando o seu 30º aniversário quando o policial deteve um garoto que teria roubado uma bolsa de uma amiga do americano. Martin começou  a perguntar para o garoto porque ele tinha feito isso. Destraindo o policial, o garoto fugiu, causando a fúria de João Vicente, que começou a discutir com o americano. Durante a sua defesa, o policial afirmou que o Martin ‘o ameaçou verbalmente e fisicamente’, afirmando que antes de atirar na vítima, deu tiros para cima e para o chão, na tentativa de conter os ânimos do americano, que desafiava o policial a matá-lo.

Testemunhas disseram que Joseph ‘em nenhum momento encarou o policial ou ameaçou-o de qualquer agressão’. Edilene Maria Francisco da ONG ‘Comunidades contra a Violência’ disse que  tem dado suporte à família de Martin porque consideram o caso como mais um exemplo de excesso de autoridade da polícia carioca.   A Organização de Direitos Humanos reportou que no ultimo ano, a polícia carioca matou uma pessoa para cada 23 presas.


Fonte: (Da redação)

Top News