Publicado em 4/08/2010 as 12:00am

Brasileira evita assalto pregando Jesus para criminoso

Uma atendente de uma loja MetroPCS na cidade de Pompano Beach ? FL, a brasileira Nayara Gonçalves, disse que ela já foi salva duas vezes pela sua fé em Jesus Cristo.

 

Uma atendente de uma loja MetroPCS na cidade de Pompano Beach – FL, a brasileira Nayara Gonçalves, disse que ela já foi salva duas vezes pela sua fé em Jesus Cristo.  A primeira quando se filiou a sua igreja e novamente quando persuadiu um assaltante que invadiu a sua loja a não assaltá-la, argumentando que ‘Deus repreenderia aquilo, e que ele arrependeria disso depois pelo pecado cometido’, segundo uma agência filiada à CBS, no estado.

 

A tentativa de assalto ocorreu no dia 23 de Julho, quando o criminoso adentrou o estabelecimento e apontou uma arma para a brasileira, dizendo logo em seguida que se tratava de um assalto. A abordagem, capturada via câmeras de segurança da loja, demonstram insegurança do assaltante. “ Eu odeio fazer isso, então não fique assustada” disse ele à brasileira, durante a conversa de 5 minutos. Nayara respondeu dizendo que ela não estava assustada, iniciando uma conversa sobre Jesus com o meliante. Surpreendentemente, o assaltante começou a se confessar, dizendo ter sido um cristão no passado, e ele nunca pensou em realizar um assalto antes de ele não ter escolhas – sua família estava prestes a ser despejada.

 

A brasileira então, se ofereceu para ajudá-lo a achar um emprego, e ele respondeu que já tinha um. Nesse momento, ele pediu para ela abrir o caixa, dizendo que mesmo se tivesse vazio, ele não iria machucá-la. Para sensibilizar o criminoso, ela disse que o dinheiro roubado ia ser deduzido de seu salário. Foi o suficiente para fazer com que o assaltante abortasse a  missão do roubo, fazendo com que ele abandonasse seu plano, afirmando que ele ‘ não queria tirar o dinheiro do bolso dela e sim da loja’ e que a arma que estaria em mãos, será apenas um simples revólver de chumbo.

 

Ao ver o assaltante saindo da loja de mãos vazias, a brasileira pediu a ele para ter fé e ‘voltar a freqüentar a igreja’. “ Para dizer a verdade, eu acreditei nele quando ele disse que não era um cara malvado, como um bandido. Eu achei que ele só era uma pessoa desesperada, tomando uma atitude desesperada” disse ela à uma agência de notícias.

Fonte: (Da redação)