Publicado em 4/10/2010 as 12:00am

Prefeito de NY e dono da Fox defendem reforma imigratória

Michael Blomberg e Rupert Murdoch participaram de um evento que discutiu assuntos relacionados à imigração ilegal nos Estados Unidos

Na quinta-feira (30 de setembro), a Subcomissão da Câmara sobre Imigração, Cidadania, Segurança na Fronteira e Direito Internacional realizou uma audiência para discutir o papel da “imigração no fortalecimento econômico dos Estados Unidos”. O evento contou com participações importantes, como o prefeito de New York – NY, Michael Bloomberg, e o proprietário da Fox, Rupert Murdoch. Os dois magnatas fazem parte de um movimento que, desde o início do ano, tenta pressionar o Governo a aprovar uma reforma imigratória neste país.

Na campanha, levantada pelos dois, eles pedem que os legisladores tornem mais fácil a vida dos imigrantes nos Estados Unidos, qualificando-os para obtenção de Visto de trabalho e alertam que a deportação dos 12 milhões de imigrantes seria assinar uma carta de suicídio.

Durante o evento, Rupert Murdoch compartilhou parte de sua história:

“Como um imigrante, eu escolhi viver na América porque é uma das nações mais livres e vibrantes do mundo. Como imigrante, me sinto na obrigação de falar sobre este assunto e afirmar que é a imigração que vai manter a América economicamente mais forte, além de uma nação robusta, criativa e amante da liberdade”.

O prefeito de NY também falou de seu apoio aos imigrantes e testemunhou o quanto a imigração pode ajudar na economia do país. “A história mostra que a cada geração de imigrantes que ficaram legais no país, alimentou a economia e deu mais força para que o país se tornasse uma potência”, ressaltou.

O encontrou foi apimentado na hora das perguntas e resposta, quando o parlamentar Steven King, anti-imigrante de longa data, pediu para que o prefeito apresentasse provas de que a economia se fortaleceu com a ajuda dos imigrantes. Imediatamente, Michael Bloomberg respondeu: “Sim! O estudo mais claro do que eu acabei de afirmar é a realidade do que acontece em New York todos os dias. Rupert e eu empregamos 75 mil pessoas e por isso temos um certo conhecimento na geração de empregos.

Em seguida, King passou a perguntar por que os norte-americanos devem acreditar nas promessas de que as leis de imigração ajudarão o futuro do país e Murdoch respondeu que “com todo o respeito que temos, você (se dirigindo ao anti-imigrante) deveria ser capaz, então, de propor uma novo caminho que ajudasse na economia. Não cabe a eu legislar pelo meu país. Sou apenas um cidadão comum que paga seus impostos e quer ajudar no crescimento do país”.

Para ajudar no argumento do colega, Bloomberg ressaltou que “para os legisladores anti-imigrantes é muito fácil ficar sentado no Congresso e dizer não pode isso não pode aquilo. Mas até agora, eles não apresentaram uma proposta para ajudar na nossa economia”.

Esta reunião serviu para provar que o tema “imigração” é mais do que uma questão de segurança na fronteira. Bloomberg e Murdoch são dois empresários bem sucedidos, nos Estados Unidos, e suas opiniões refletem muito para alguns legisladores”.

Fonte: (Da redação)

Top News