Publicado em 8/10/2010 as 12:00am

Cantor brasileiro que residia em MA morre de câncer

Somente 8 dias após deixar os EUA, o cantor e compositor capixaba, Edson Lima, de 43 anos, faleceu na quarta- feira(06) no Brasil, devido a complicações relativas a um câncer na garganta e do agravamento de uma trombose

 

Conhecido por grande parte da cena sertaneja de Massachusetts, o cantor e compositor capixaba, Edson Lima, de 43 anos, faleceu na quarta- feira(06) no Brasil, em sua cidade natal, Alto Rio Novo, Espírito Santo, devido a complicações relativas a um câncer na garganta e do agravamento de uma trombose.

Com dois CDs lançados, Páginas de um Livro e Só Forró, o músico viveu nos EUA por mais de 7 anos, sendo boa parte deles em Massachusetts, na ilha de Martha’s Vineyard. Com diversos shows e turnês nas casas de shows brasileiras, Edson tinha um público cativo e presente em suas apresentações. Após todos os anos vivendo de música no país, há 8 dias ele retornou ao Brasil, com o intuito de retomar a carreira no país. “ Desconfiamos que ele já sabia da doença mas escondeu da família e dos amigos. Apesar de aparentar estar saudável, forte, ele chegou no Brasil doente, e poucos dias depois faleceu, no hospital de sua cidade” afirma o amigo pessoal do cantor, Cowboy de Rondônia.

Não fumante e também abstêmio de álcool, Edson não tinha hábitos prejudiciais  a sua saúde, tendo sido uma surpresa, a revelação do seu estado de saúde. “ Ele aparentava estar bem de saúde. Mas chegando ao Brasil, seus familiares já reconheceram a fraqueza dele, nem água ele conseguia tomar mais, de tão debilitado. Ficou uma semana no hospital antes de falecer” completa Cowboy, que afirma que Edson não deve ter procurado ajuda em um hospital dos EUA. “ Se ele tivesse feito isso, o hospital o teria segurado e ele correria a chance de não ver seus dois filhos e a família novamente. Ele preferiu viajar omitindo a doença para todos” revela.

Cowboy de Rondônia, que fez vários shows ao lado do músico, diz que Edson tinha o sonho de fazer um CD cantado em inglês. “ Ele também dava aulas de inglês, tinha o sonho de poder tentar o mercado americano” afirma.

O enterro do músico aconteceu no próprio dia de seu falecimento, na parte da tarde.

Fonte: (Da redação)