Publicado em 8/10/2010 as 12:00am

MRE define eleições para Representantes da Comunidade

Interessados têm até dia 12 para efetuar inscrições e participar da disputa

Foi divulgado no início desta semana que estão abertas, oficialmente, as inscrições para quem quer concorrer ao cargo de Conselheiro do Conselho de Representantes de Brasileiros no Exterior – CRBE, ou Representante da Comunidade como ficou popularmente conhecido. Segundo uma nota publicada no site “Brasileiros no Mundo”, que tem sustentação do Ministério das relações Exteriores - MRE, o processo para eleição será entre 15 de outubro e 1º de novembro.

Os pretensos candidatos poderão efetuar suas inscrições até o dia 12 deste mês, através de email, seguindo alguns requisitos estabelecidos pelo Itamaraty.  Além de informações pessoais, deve constar no ato de inscrição um texto com no máximo 250 palavras falando da formação, trajetória, atuação comunitária e razões da candidatura. O email deve ser enviado para brasileirosnomundo@itamaraty.gov.br. Aqueles que já efetuaram a pré-inscrição não precisam passar por este processo e deve aguardar contato de um representante do MRE para homologação de sua candidatura.

As exigências para que uma pessoa possa se candidatar são estas: ser maior de 18 anos de idade, viver no mínimo há três anos na região em que pretende representar, não possuir antecedentes criminais e] estar em condições de exercer as funções do CRBE.

Os pretensos candidatos que forem encaminhar o email para a inscrição devem atentar para algumas informações exigidas, tais como nome completo, nome pelo qual é conhecido na comunidade, dados completos de apenas um documento brasileiro (título de eleitor no exterior, carteira de matrícula consular, CPF, carteira de identidade ou passaporte), endereço de correio eletrônico, endereço residencial completo com telefone, região geográfica a qual irá representar (África, Ásia, Oceania e Oriente Médio, América do Sul e América Central, América do Norte e Caribe ou Europa), data e local de nascimento, associação, órgão de imprensa, ou Conselho de Cidadãos que integra, ocupação atual, tempo de residência no exterior, redação, máximo de cinco linhas, informando as razões pelas quais resolveu candidatar-se e pelas quais acredita poder representar brasileiros de sua região, breve currículo de no máximo de cinco linhas, declaração de que é brasileiro maior de 18 anos, de que vive há mais de três anos na região que pretende representar e de que tem disponibilidade para participar das atividades do Conselho.

Quanto ao tempo de moradia no exterior, o CRBE vai analisar o período por região e não por país. O Conselho também poderá fazer uma verificação das informações declaradas antes de homologar o candidato. O candidato também deve enviar uma foto, estilo de documento, com boa resolução a qual poderá ser utilizada nos formulários de votação.

Veja o que pensam alguns pré-candidatos ao cargo de Conselheiro

 

Paulo Ramos – Candidato por New Jersey

“Eu continuo na mesma posição: formar uma comissão de pessoas com opinião própria para que possamos trabalhar em todas as ações para a comunidade brasileira no exterior. Visando o meio social e político. Trabalhar com lideres com associações brasileiras para que este cargo seja realmente importante para toda a comunidade brasileira”.

 

Pr. Generoso – Candidato por New Jersey

“Meu primeiro passo agora será providenciar para que o povo brasileiro, principalmente a comunidade de New Jersey, tenha informações e apoio diante das suas necessidades. A maioria dos brasileiros que vivem aqui não tem um local, como um gabinete com um advogado para atendê-los gratuitamente e informá-los sobre seus direitos.  Eu como Representante irei congregar e orientar em todas as necessidades pessoais, materiais e espirituais e também aproximar mais o povo do consulado. Irei dar apoio ao povo que está perdido, quando a assistência médica, dentaria e sobre legalidade.

 

Francisco Sampa – Candidato por New Jersey

Agora vou divulgar que sou candidato e trabalhar a campanha pedindo votos. Não vou fazer promessas. As pessoas sabem o que já faço há muitos anos e vou continuar dando apoio e assistência a comunidade brasileira e levar de uma forma mais eficaz os problemas da comunidade para o governo do Brasil.

 

Dario dos Santos - Candidato por Washington

O meu primeiro passo será reativar os contatos com a comunidade e verificar quais são as prioridades do que precisamos aqui e no Brasil. Minha missão será estar em contato direto com a política local dos EUA com o objetivo de uma rápida legalização para os imigrantes não documentados. No Brasil vou sondar o que  poderemos ter de benefícios além dos que já temos. Eu penso que a função do eleito não e simplesmente voltado para os Brasileiros aqui e no Brasil. O representante  tem que estar atendo as responsabilidades e direitos dos brasileiros que vivem nos EUA.

 

Pastor Silair Almeida - Candidato pela Florida

“Sou candidato mais do que tudo estou firme com essa decisão. Tenho mantido contato com o Itamaraty  e  meu o primeiro passo será  ficar  conhecido de toda a imprensa dos meios de comunicação  e mostrar  que continuo firme. O cargo não é deliberativo e um conselho consultivo e a linha divisória entre a pressão por ter as coisas e a resposta ao Itamarati e fina tem que ter a linha do dialogo. Temos uma ata consolidada eu conheço a ata vou passar com o Governo Brasileiro  tudo que foi feito e o que não foi . Começando  na área educacional,  tenho o sonho de ver um prof. de português pago pelo governo do  Brasil em cada comunidade brasileira nos EUA. Na cultural que o governo  distribua melhor a verba para a cultura brasileira ser divulgada aqui com os nossos artistas. Inspecionar as verbas para saber como estão sendo direcionadas . Os editais públicos e as matérias de interesse do governo,  sejam também , publicadas nos jornais daqui,  prestigiando a mídia e os brasileiros precisam estar informados. Na saúde quero 20 hospitais nas principais cidades do Brasil estejam preparados para receber a comunidade brasileira que chegam  no Brasil. Para ter um atendimento sem custo pelo SUS  sem burocracia, com encaminhamento de uma carta do consulado. Criar centros de atendimento emocional para auxiliar os brasileiros com depressão . Criar o direito do brasileiro que quer voltar para o Brasil poder levar seu carro usado não só a mudança ,sem imposto, com direito a 1 carro por família”.

 

Jorge Costa - Candidato por Massachusetts

“Eu estou com meu material de campanha pronto só aguardando a divulgação da data das eleições para eu começar a trabalhar. A partir de hoje já estou trabalhando na minha campanha de 20 anos de trabalho comunitário. Lutar faz parte dos meus  projetos , lutar para que o consulado tenha uma verba para ter um  atendimento de qualidade, lutar para que o governo  dos EUA encaminhe nosso tempo de serviço para a aposentadoria brasileira. Para que  o governo brasileiro comece uma negociação  com o governo  dos EUA,  para que os nossos estudantes tenham acesso as universidades sem a barreira da falta de documentos”.

 

Shirley Farber - Candidato por Massachusetts

“O meu primeiro passo é formalizar os apoios verbais que tenho recebido da comunidade brasileira. Preciso que as pessoas que estão diretamente envolvidos em ajudar a comunidade coloquem por escrito seu apoio a minha campanha e me passem informações relativas as suas comunidades. Ainda não tenho como informar aos que querem votar em mim como será a votação, mas vou pouco a pouco participar de entrevistas em programas de rádio (como já venho fazendo) pare explicar minhas propostas. Minha candidatura não está ligada a nenhum partido político nem grupo religioso. Isso me dá liberdade para me associar com vários ( e se Deus quiser com todos) os setores da nossa comunidade nos EUA. Não vou aqui colocar minha estratégia de campanha para que ninguém copie, mas uma coisa é certa, tenho facilidade em me comunicar com os brasileiros e as pessoas se sentem a vontade em entrar em contato comigo com sugestões e pedidos. Acho que esse é o principal papel do representante. Estar sempre em contato com a comunidade, não somente falar e expor suas idéias, mas ouvir e acatar sugestões.  Tenho aproveitado o meu programa de TV Bate Papo com Shirley para discutir com meus convidados o papel do representante e a minha candidatura. Meu primeiro passo e energizar minhas bases, e definir a melhor  estratégia para a campanha nesse curto prazo que temos,

 

Sidney Pires - Candidato por Massachusetts

“A base da minha campanha será definida com os meus conselheiros e amigos, ate porque o tempo e muito curto para um planejamento melhor. Vou focar nas minhas propostas dentro daquilo que já faço por muitos anos de militância comunitária, Tenho muito serviço realizado e pouco tempo para apresentar o meu trabalho”.

 

Walter Mourisso - Candidato por Massachusetts

“Vou continuar a minha campanha e apresentando as minhas propostas por onde estou passando. Quero fortalecer ainda mais a necessidade que nossa comunidade tem de uma pessoa realmente ligada aos problemas sociais e comunitários. Apesar do tempo ser curto tanto para efetuar as inscrições quanto para campanha em busca de votos, acredito que meu trabalho até agora é a melhor campanha que eu pude ter. Acredito que tudo que já fizemos pela nossa comunidade é mais do que prova de que queremos trabalhar em prol do bem comum. É preciso que nosso povo saiba escolher as pessoas certas para representá-lo. Já tenho algumas propostas de trabalho desenvolvidas e caberá à nossa comunidade contribuir para a elaboração de uma plataforma de trabalho realmente voltada para a comunidade”.

Fonte: (Da redação)