Publicado em 11/10/2010 as 12:00am

Cidade de MA é processada por mulher violentada por policial local

Com outros 7 processos, que incluem reclamações de brasileiros, Somerville é conhecida por ter um departamento policial implacável, principalmente no trânsito da cidade

Conhecida por ter um dos departamentos de polícia mais atuantes e implacávéis de Massachusetts, a Polícia de Somerville acaba de se envolver num episódio que complica um pouco a sua imagem junto ao residentes da cidade, em especial a comunidade imigrante. Uma residente entrou com um processo contra um dos oficiais, afirmando que ele ‘a prendeu utilizando força excessiva, jogando-a contra uma parede e lhe aplicando spray de pimenta’. Mesmo após o policial se demitir, ela agora abrange a responsabilidade do incidente para a cidade de Somerville, acusando-os de tolerar tais procedimentos pelos policiais locais.

Maria Medeiros, acusou em junho, o policial Michael Silva de agredi-la sem necessidade para efetuar uma prisão. Julgado e condenado pelo excesso de autoridade, o oficial se demitiu do cargo. “ A investigação do incidente foi a causa da demissão do policial” disse a advogada de Medeiros, que acrescenta ainda que sua cliente foi ‘jogada contra um muro, e recebeu spray de pimenta em seus olhos’. O oficial afirma que foi agredido por Maria antes de realizar os golpes. 

“ A resposta inicial da cidade foi ‘fechar os olhos’ para o que o policial tinha feito, se negando a investigar o caso” afirma a advogada, que cita que há outros 7 casos de reclamação contra abuso de poder por Michael Silva, mas que não foram investigados e dos quais envolvem vítimas brasileiras. O caso de Maria somente foi levado para investigação após o caso ter sido levado à Côrte Federal.

O colega do policial, Michael Cabral, que tem liderado o Departamento de Somerville desde janeiro, não quis se pronunciar sobre o ocorrido bem como o próprio advogado de defesa do caso , segundo o jornal Somerville Journal. Segundo o porta-voz da cidade, Michael Meehan, o veterano policial, com mais de 15 anos prestados à cidade, não teve motivos para se retirar do departamento. “ Para mim, ele apenas aposentou, não houve relação com esse caso” tentou apaziguar o porta-voz.

O incidente ocorreu há 2 anos, quando o policial foi atender a uma chamada de uma ‘mulher bêbada interferindo na decisão do seu namorado de deixar a sua casa’. De acordo com Maria, ela morava no apartamento de frente e foi perguntada pelo policial para ajudar na briga entre o casal. Quando viu que a mulher estava descontrolada, e o policial acionava para agredi-la, Maria interviu, gritando para que Michael não ‘tocasse nela’. Segundo o próprio policial, a Maria começou a agredi-lo, não vendo outra alternativa senão aplicar-lhe spray de pimenta nos olhos.

Policial brasileiro da cidade foi demitido em Abril por espancar menor

O policial Marcos Freitas, bastante conhecido entre a comunidade brasileira da cidade, foi demitido em abril do Departamento de Polícia de Somerville – MA,  após acusações de espancar um menor de idade em 2006. Com 10 anos de serviços prestados à entidade, ele não conseguiu ceder à pressão do episódio, e teve que se retirar do cargo.

Há 4 anos,  o policial repreendeu Gerard Contaldi, de 17 anos, após o menor chutar uma caixa de lixo pública próximo ao carro de Marcos, na Medford Street, durante as comemorações do St.Patrick’s Day. Gerard acusou o oficial de atacá-lo com golpes que resultaram em ferimentos, um nariz quebrado, e um olho roxo. Ele ainda acrescentou que Freitas estava à paisana e com sinais de que teria consumido bebidas alcoólicas.

Sempre presente em eventos da comunidade brasileira da cidade, Marcos sempre foi considerado um policial próximo da comunidade. Seja  conversando com os brasileiros próximo ao Dunkin Donuts da Broadway, ou cobrindo festas e eventos da cidade, o policial teria conquistado grande respeito e confiança entre os imigrantes.  

Fonte: (da redação)