Publicado em 20/10/2010 as 12:00am

Pesquisa diz que imigração é causa de crise imobiliária

Segundo dados do Census 2010, a diminuição no número de imigrantes se refletiu numa queda avassaladora na venda de imóveis no país

 

Uma avassaladora queda na venda de imóveis nos EUA, e a conseqüente queda nos preços das casas, está trazendo uma nova crise ao setor. Segundo a maioria dos especialistas no mercado imobiliário, a culpa para o excesso de oferta de casas à venda, reside na Imigração. Ou na falta dela no caso, já que pesquisas afirmam que a entrada de imigrantes no país tem sido consideravelmente menor que nos anos anteriores e que isso tem causado uma menor compra no setor.

A proporção de casas vazias foi de 14,5% no final do segundo trimestre de 2010, pouco abaixo do recorde de alta de 14,6% no primeiro trimestre de 2009. A taxa refletiu no setor de construção de novas residências, que também enfrentou uma das maiores baixas da história.  .

De acordo com a IHS, há dois motivos para a atual conjuntura do mercado: A queda na imigração e ao crescente número de jovens que estão voltando a morar com seus pais em meio a um mercado de trabalho frustradamente difícil. Esses fatores têm contribuído para o mais lento crescimento do número de novas famílias desde a Segunda Guerra Mundial.


A economia está, certamente, se recuperando, mas não rápido o suficiente para absorver os milhões que continuam desempregados. O que o relatório da IHS ressalta é que, neste momento, os problemas económicos são, talvez, muito mais profundos do que os problemas de habitação. É certo que as tendências de queda na imigração não tem dados concretos , mas o IHS pontua que o número de famílias chefiadas por imigrantes com a média de idade de 35 anos caiu 338.000 em 2009.

Além do mais, parece que mais jovens estão se mudando para casa de seus pais para poupar dinheiro. O número de famílias chefiadas por jovens de 15 a 24 anos de idade caiu para 124.000 em 2009 com relação ao ano anterior, enquanto o número de domicílios com seis ou mais pessoas aumentou em 355 mil, ou 8% durante o mesmo período.

 Combinados, esses fatores têm contribuído para a esmagadora queda no número de domicílios em todo o país. O que os dados revelam é que a habitação não pode crescer até que a taxa de desemprego caia, o que irá atrair mais imigrantes para os EUA e ajudar os jovens  a viver por conta própria novamente.
 

Fonte: (Da redação)