Publicado em 25/10/2010 as 12:00am

ONG realiza encontro com policiais de Boston de programa

O Secure Communities é um programa no qual policiais locais verificam o status migratório de um imigrante que cometeu algum tipo de delito, mesmo que considerado pequeno e 'não-violento'

 

Uma organização de apoio ao imigrante, situada em Somerville- MA, que recentemente divulgou estar iniciando uma campanha contra a prática da polícia local em Boston, em verificar o status migratório de um imigrante que delitos pequenos e ‘não-violento’, confirmou a organização de um fórum com a participação da polícia de Boston – MA, nesse domingo, onde se discutiu a prática policial em relação aos brasileiros e imigrantes.

A ONG Centro Presente,  declarou que a campanha iniciada há algumas semanas, está projetada para esclarecer  aos imigrantes e departamentos de segurança de Massachusetts sobre o programa federal ‘Secure Communities’,  que segundo eles, desestimula todos os imigrantes, independentemente do seu status migratório, de cooperar com polícia. “ A nossa principal preocupação é com o enorme número de imigrantes que é preso e tratado como criminoso por delitos pequenos como ser parado sem habilitação ou por estar com o tempo de permanência do visto no país expirado. Isso não faz deles criminosos, não é  a mesma coisa que matar alguém ou vender drogas” afirma a diretora-executiva da entidade, Patrícia  Montes.

Segundo ela, a campanha vai envolver programas de rádio, fórums de comunidade, relatando casos de imigrantes que sofreram uma situação parecida com as de outros milhares de imigrantes todos os dias nas ruas de Massachusetts. “ Existe muito o que ser ensinado e orientado para as comunidades, isso é o que propomos” afirma Patrícia, que organizou um fórum de discussão juntamente com o American Civil Liberties Union of Massachusetts e a  American Friends Service Committee Project Voice. “ Há estatísticas que comprovam que 25% dos imigrantes deportados pelo ICE não tem histórico criminal algum e foram pegos em situações rotineiras como uma blitz policial, sem nenhum envolvimento com infrações graves. Isso é realmente um problema que os brasileiros e outras comunidades tem enfrentado” completa a ativista.

Até o fechamento dessa edição, a reunião não havia terminado e não houve comunicados acerca dos resultados do Fórum. O ONG planejava pedir ao Departamento de Polícia, que cancelasse o programa em Boston.

Fonte: (Da redação)