Publicado em 3/11/2010 as 12:00am

Vereadores de Somerville/MA dizem sim ao Dream Act

A resolução foi apresentada pelo Somerville School Committee. Em solenidade de celebração da medida, alunos indocumentados e ativistas comunitários afirmam ter confiança que o governo federal irá aprovar o Dream Act

 

A câmara dos vereadores de Somerville - MA,  aprovou com unanimidade essa semana, uma resolução de apoio ao Dream Act,  projeto que se configura um caminho para gerar um status legal para estudantes indocumentados que desembarcaram nos EUA antes dos 15 anos e vivem no país há pelo menos 5 anos, se graduando na High School e com perspectivas no ensino superior.

O projeto, que foi negado em Setembro no senado federal por apenas 4 votos, ainda  instiga muita polêmica e ainda é visto com  esperança por milhões de indocumentados ao longo do país. Com a aprovação da resolução, que ajuda a demonstrar o apoio municipal à iniciativa. Jovens imigrantes aplaudiram  a notícia num encontro com os vereadores, afirmando que ‘ esse foi mais um teste que comprova que ainda há muito apoio ao projeto’ . É o que disse Kevin Alegria, hispano que almeja um dia adentrar a universidade. “ Vai passar , eu acredito. Só assim eu estarei apto a cumprir meus objetivos, mas só se houver caminho para isso” afirma o jovem de 14 anos ai Wicked Local, que apesar de muito jovem, já pensa no futuro.

Os vereadores se mostraram conscientes da necessidade de abrir possibilidades para jovens que são indocumentados mas que passaram toda a sua vida no país. “ Em uma comunidade onde nós temos um grande problema de tráfico de drogas, gangs, as portas fechadas na educação são um chamativo para esses jovens se envolverem em práticas criminosas. Devemos dar a chance a eles de construírem seus futuros”  disse o vereador Bill White. Opinião compartilhada também com ativistas políticos, como Patricia Montes, diretora do grupo pró-imigrante Centro-Presente, que se disse muito ‘feliz com o apoio político local e que não esperava que a resolução fosse aprovada com unanimidade”.

Apesar do resultado, no âmbito federal, a iniciativa ainda encontra dificuldades para ser aprovada. O senador Scott Brown já afirmou diversas vezes que não apóia o projeto, frisando porém que poderia rever a legislação caso se altere alguns tópicos. Já o democrata John Kerry, já afirmou dar o seu suporte para a causa.

Fonte: (Da redação)