Publicado em 8/11/2010 as 12:00am

Brasileiro acusado de estupro deixa a prisão

Mesmo em liberdade, Wellington viverá sob monitoramento da Justiça

 

Depois de passar quase um ano preso, o brasileiro Francisco Wellington Barros-Gomes, 27 anos, foi colocado em liberdade na semana passada. Ele responde a um processo no qual é acusado de estuprar uma criança em uma loja na cidade de Sturbridge, em Massachusetts. Esta decisão aconteceu em uma audiência realizada no dia 6, a qual definiu, também, que ele viverá sob constante monitoramento até o término do processo.

O crime de estupro, segundo a promotoria, aconteceu em novembro do ano passado, data em que Wellington foi preso. Em junho deste ano, a Justiça acatou a denúncia contra ele, feita pelo Ministério Público. Além de responder por estupro, ele também é acusado por outros crimes sexuais, atentado ao pudor e assédio à uma criança.

No processo de acusação consta que Wellington foi preso depois que a polícia de Sturbridge foi acionada para atender a uma ocorrência onde uma criança teria sido violentada no interior de um provador das lojas J.C. Penney. O brasileiro trabalhava na sessão infantil do estabelecimento.

Ainda segundo a denúncia, a mãe teria deixado o garoto sozinho para falar ao celular. Foi então que Wellington se ofereceu para mostrar mais roupas e, então, “atacado o menino”, cuja idade não foi revelada, mas a promotoria afirma que é entre 12 e 16 anos.

Wellington, acompanhado do seu advogado, apresentou sua defesa e foi liberado pelo juiz James Lemire. Mas ele teve que pagar uma fiança estipulada no valor de $15 mil e foi obrigado a utilizar uma tornozeleira eletrônica, a qual o monitorará 24 horas por dia. O brasileiro ficará em prisão domiciliar, seguindo algumas determinações judiciais.

Entre as exigências feitas pelo juiz, está a de que o brasileiro não deve, em hipótese alguma, manter contato com a vítima ou se aproximar de crianças menores de 16 anos de idade sem ser supervisonado.

 

Fonte: (Da redação)